Vacina contra a Covid-19 é vendida na Darknet
Unsplash/Daniel Schludi
Vacina contra a Covid-19 é vendida na Darknet



Vacinas contra a Covid-19 são vendidas na Darknet , de acordo com pesquisadores da empresa de cibersegurança Kaspersky. As doses chegam a R$ 6,8 mil, e não têm verificação.

Os golpistas apostam no assunto do momento para realizar as vendas no mercado clandestino , e muitos deles já têm centenas de transações. A Kaspersky analisou 15 mercados diferentes na Darknet e encontrou anúncios para as vacinas da  Pfizer/BioNTech , AstraZeneca e Moderna . Anúncios de outros imunizantes , ainda não verificados, também foram encontrados.

Você viu?

A maior parte dos vendedores está em países da Europa, como França, Alemanha e Reino Unico, além dos Estados Unidos. O preço médio de cada dose é de US$ 500 (R$ 2,8 mil em conversão direta), mas variam de US$ 250 (R$ 1,4 mil) a US$ 1.200 (R$ 6,8 mil).

Depois do anúncio, os cibercriminosos se comunicam com os compradores através de aplicativos de mensagens criptografadas, como Wickr e Telegram. O pagamento é solicitado em criptomoedas, sobretudo bitcoins , que não podem ser rastreadas.

De acordo com a Kaspersky, a maioria dos vendedores clandestinos realizou entre 100 e 500 operações, ou seja, as vendas estão mesmo acontecendo. O que não dá para saber, porém, é o que as pessoas estão comprando, já que não há como provar se os imunizantes são verdadeiros ou se os anúncios são golpes.

A empresa alerta que o mais provável é que as doses não sejam válidas e eficazes. Além disso, comprar produtos no mercado clandestino da Darknet é ilegal. Por isso, é importante redobrar os cuidados para possíveis e-mails ou ofertas públicas que surgirem.

"Você consegue encontrar praticamente qualquer coisa na Darknet, então não é surpresa que esses vendedores tentem tirar proveito da campanha de vacinação. Ao longo do último ano, houve inúmeros golpes explorando o tema da Covid-19, e muitos deles bem-sucedidos. No momento, além de estarem vendendo doses das vacinas, também disponibilizam registros de vacinação, ou seja, documentos que podem ajudar você a viajar livremente. É importante que os usuários tenham muito cuidado com as 'ofertas' relacionadas à pandemia e, claro, nunca é recomendável comprar vacinas na Darknet", comenta Dmitry Galov, especialista em segurança da Kaspersky.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários