Apple adia ferramenta polêmica
Unsplash/Jenny Ueberberg
Apple adia ferramenta polêmica

A Apple afirmou, nesta sexta-feira (3), que vai adiar a implementação da polêmica ferramenta que vai analisar imagens enviadas ao iCloud. O objetivo do recurso é  encontrar mídia suspeita de abuso infantil.

Desde que a Apple anunciou o novo recurso, ativistas de privacidade em todo o mundo têm criticado a ferramenta. Muitos consideram que ela pode ser usada de forma maliciosa no futuro, como por governos repressivos que realizam censura e perseguições políticas. De acordo com a Reuters, o plano da Apple também foi criticado internamente por funcionários.

"Com base no feedback de consumidores, grupos ativistas, pesquisadores e outros, decidimos levar um tempo a mais nos próximos meses para reunir opiniões e fazer melhorias antes de lançar esses recursos extremamente importantes de segurança infantil", disse a Apple em comunicado.

Matthew Green, pesquisador de segurança cibernética da Universidade John Hopkins, um dos que criticou o novo recurso, disse que a decisão da Apple de adiá-lo é "promissora". "Passar de nenhum escaneamento (exceto anexos de e-mail) para escanear a biblioteca de fotos de todo mundo era um salto enorme. Você precisa justificar esse tipo de escalada", escreveu, em seu perfil no Twitter.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários