Metaverso pode manter pessoas
Unsplash/Martin Sanchez
Metaverso pode manter pessoas "vivas" após a morte

A plataforma de metaverso Somnium Space está desenvolvendo uma opção para usuários se manterem "vivos" virtualmente mesmo após a sua morte física. A ferramenta, chamada de "Live Forever" (ou "viver para sempre", em tradução literal), vai permitir que os avatares das pessoas continuem interagindo com outros mesmo após a morte.

"Literalmente, se eu morrer – e eu tiver esses dados coletados – as pessoas ou meus filhos podem vir e conversar com meu avatar, com meus movimentos, com minha voz", afirma Artur Sychov, CEO e fundador da Somnium Space, em entrevista à Vice.

Ele explica que, para criar a versão digital de cada pessoa, será necessário pagar uma taxa (ainda não divulgada) e permitir que muitos dados sejam coletados, como voz, movimentos, gestos e personalidade. Depois, todas as informações serão utilizadas por uma inteligência artificial para continuar "dando vida" à pessoa em questão.

Segundo Sychov, a quantidade de dados coletados em realidade virtual é muito maior do que o normal, o que permite que o avatar artificial se aproxime bastante da pessoa verdadeira. "A quantidade de dados que potencialmente poderíamos registrar sobre você é da magnitude de 100 a 300 vezes mais do que quando você está em um telefone celular", estima.

Leia Também

Segundo o empresário, a semelhança entre o avatar e a pessoa que faleceu será tão grande que outros usuários realmente acreditarão que estão conversando com ela. "Você vai conhecer a pessoa. E você talvez nos primeiros 10 minutos enquanto conversa com essa pessoa, você não saberia que na verdade é IA. Esse é o objetivo", diz.

Apesar de promissora, a tecnologia depende de um aspecto bastante polêmico para funcionar: a coleta massiva de dados. À Vice, Sychov disse que a empresa pretende lidar de forma ética com as informações dos usuários, sem compartilhá-las com terceiros para fins publicitários. Justamente por isso, o serviços "Live Forever" seria pago. "Se você não pagar, nunca coletaremos um único ponto de dados, porque não vendemos seus dados. Você tem o controle", declara.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários