5G pode atrasar ainda mais
Reprodução
5G pode atrasar ainda mais

A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) deve avaliar, em reunião na próxima quinta-feira (2), uma proposta que prevê ampliar em dois meses o prazo para a instalação do 5G nas capitais brasileiras.

Caso a proposta seja aprovada, o prazo para que estas cidades recebam a quinta geração de internet móvel passará para o final de setembro. De acordo com o previsto no edital do leilão do 5G, isso deveria acontecer até o final de julho.

A proposta de adiamento foi enviada em 11 de maio pelo Grupo de Acompanhamento da Implantação das Soluções para os Problemas de Interferência  (Gaispi) da Anatel e, agora, passará pelo Conselho Diretor do órgão.

Na ocasião, a Anatel disse que o motivo do possível adiamento é externo e impede que a infraestrutura seja finalizada. "A Entidade Administradora da Faixa de 3,5 GHz (EAF) explicou que o lockdown na China, a escassez de semicondutores, as limitações do transporte aéreo e a demora no desembaraço aduaneiro trouxeram impactos ao projeto", afirmou a Agência.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários