Musk volta a pressionar Twitter sobre número de contas falsas
Fabrizio Gueratto
Musk volta a pressionar Twitter sobre número de contas falsas

O bilionário Elon Musk voltou a cobrar o Twitter a fornecer mais informações sobre o número de contas falsas e de spam em relação ao total de usuários ativos da plataforma.

Em documento protocolado na Comissão de Títulos e Câmbio (SEC, na sigla em inglês), órgão regulador do mercado financeiro nos EUA, o dono da Tesla afirma que a recusa da rede social em compartilhar os dados pedidos é uma "violação" do acordo para a compra da empresa, operação calculada em US$ 44 bilhões.

Entre no  canal do Brasil Econômico no Telegram e fique por dentro de todas as notícias do dia. Siga também o  perfil geral do Portal iG 

Musk ainda anexou uma carta enviada nesta segunda ao Twitter, acusando a plataforma de "se recusar a fornecer informações reiteradamente pedidas desde 9 de maio para facilitar a avaliação sobre contas falsas ou de spam".

Além disso, o bilionário questiona a metodologia usada pela rede social para calcular o número de perfis falsos e se reserva o direito de encerrar o acordo caso o Twitter continue se negando a fornecer os dados.

A controvérsia sobre o percentual de contas falsas já fez Musk suspender temporariamente a compra da rede social, apesar da promessa de que ele continua "comprometido" com o negócio.

O Twitter diz que o número de perfis falsos e de spam representa menos de 5% do total de usuários ativos, mas o bilionário estima que esse índice seja superior a 20%.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários