celular
Divulgação
Flanela é melhor tecido para limpar telas sem deixar fios soltos

Os cuidados básicos que todos devem tomar para evitar a contaminação do novo coronavírus vão além do uso do álcool em gel nas mãos e o isolamento social. O aparelho celular, que nos acompanha com frequência ao supermercado, por exemplo, não deve ter a higiene negligenciada por ser uma superfície passível de contaminação.

Para ajudar a conter os riscos, a Yesfurbe, plataforma de compra e venda de smartphones refabricados, compartilhou informações sobre a melhor maneira de desinfetar o objeto sem diminuir sua vida útil.

Leia mais: No Twitter, 45% dos perfis que falam sobre Covid-19 são robôs

1. Realize a limpeza com o aparelho desligado

A orientação mais importante também está relacionada à sua segurança. De acordo com especialistas da empresa, a umidade dos produtos usados para a limpeza pode se infiltrar no celular e percorrer circuitos eletrônicos causando grandes danos, que podem ser irreversíveis.

2. Use álcool isopropílico 70% e não o álcool em gel

O álcool isopropílico com concentração de 70% tem maior efeito bactericida. Não é recomendável submergir ou jogar diretamente o produto no aparelho. O ideal é aplicar com um pano apropriado. Além disso, o álcool gel - embora seja eficaz contra o vírus - pode danificar a tela ou lentes da câmera do celular, exigindo muito mais cuidado em sua aplicação.

3. Use somente panos cujo tecido nao solte fios

Microfibra é o material mais recomendado para evitar acúmulo de fiapos nos plugs ou na tela do celular.

4. Higienize as capinhas

Além do aparelho, é importante nunca esquecer dos objetos que fazem o mesmo percurso que ele pelas suas mãos e rosto. Se as capinhas forem de plástico, silicone ou material semelhante, basta lavar com água e sabão e deixar secar. Outros materiais que nãos sejam os citados acima, como couro, por exemplo, devem ser limpos com produtos específicos.

5. Repita os passos diariamente

Os especialistas ainda alerta que a higiene deve ser refeita diariamente e, apesar de o indicado ser não entregar o celular na mão de outra pessoa, caso isso ocorra, o procedimento deve ser imediatamente repetido.

    Veja Também

      Mostrar mais