Tecnoblog

Twitter vai banir quem postar mais de cinco fake news sobre COVID-19
Murilo Tunholi
Twitter vai banir quem postar mais de cinco fake news sobre COVID-19

Twitter divulgou, nesta segunda-feira (1), que vai passar a punir contas que publicarem tweets com informações falsas sobre as vacinas da Covid-19 . Os posts com fake news serão marcados como enganosos, e os usuários podem até ser suspensos da plataforma, dependendo do número de violações das regras.

Desde dezembro de 2020, o Twitter passou a remover tweets com fake news sobre a vacinação da Covid-19, mas não punia os autores das postagens. A partir de agora, os usuários que compartilharem conteúdos enganosos sobre o assunto terão os tweets sinalizados e podem até perder a conta, caso quebrem as regras cinco vezes.

Segundo a rede social, a apuração inicial será feita pela equipe interna da empresa. No futuro, a ideia é treinar a inteligência artificial da plataforma para ajudar a encontrar tweets sobre informações falsas com mais agilidade e precisão.

Punições para quem tweetar fake news sobre a COVID-19

Quem publicar fake news sobre a vacina da Covid-19 pode receber as seguintes punições:

  • Uma violação: não será realizada nenhuma ação na conta, mas o tweet será sinalizado com um alerta;
  • Duas violações: 12 horas de bloqueio;
  • Três violações: 12 horas de bloqueio;
  • Quatro violações: 7 dias de bloqueio;
  • Cinco ou mais violações: suspensão permanente.

Segundo o Twitter, os usuários que compartilharem informações falsas serão notificados diretamente pela plataforma quando “um aviso ou a solicitação de remoção de um Tweet resultar em uma aplicação adicional de medidas na conta”.

Você viu?

Com o uso do sistema de progressão de penalidades, que determina quando é necessário aplicar outras medidas corretivas, esperamos educar as pessoas sobre por que certos conteúdos violam nossas regras e, assim, tenham a oportunidade de refletir melhor sobre seu comportamento e impacto na conversa pública.

Twitter, em comunicado oficial.

Vale lembrar que, em janeiro deste ano, o Twitter ocultou um post de Jair Bolsonaro no qual havia informações sem comprovação científica sobre o uso de medicamentos no tratamento da Covid-19.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários