Lojas Renner
Divulgação
Lojas Renner

O site das Lojas Renner está fora do ar desde quinta-feira (19). O motivo, segundo a empresa, foi um ataque hacker aos servidores — algumas fontes afirmaram que o data center da companhia havia sido completamente criptografado, mas a Renner negou a informação.

Segundo o comunicado da empresa, a Renner "sofreu um ataque cibernético criminoso", mas a maior parte de suas operações já foram restabelecidas, e o banco de dados não sofreu maiores danos. Agora, a Renner está trabalhando para amenizar os efeitos da invasão. "Estamos com uma instabilidade sistêmica e nosso time está trabalhando para normalizar o acesso ao nosso site e app o mais rápido possível", diz um aviso no site da empresa.

Você viu?

Renner teria sido vítima de ransomware

O ataque aos servidores das Lojas Renner pode ter sido provocado por um ransomware — cujo objetivo é conseguir dinheiro por meio do sequestro de dados. Apesar da suposta ameaça, a Renner afirma que "faz uso de tecnologias e padrões rígidos de segurança, e continuará aprimorando sua infraestrutura para incorporar cada vez mais protocolos de proteção de dados e sistemas".

De acordo com o NeoFeed , o grupo por trás da ação pode ter sido o mesmo que coordenou os ataques à Embraer e ao STJ . O RansomExx teria sido usado para invadir os servidores da Renner.

Aparentemente, a ação não visa o vazamento de dados, segundo informações publicadas pelo TecMundo . Entretanto, rumores indicam que o pedido de resgate para que a Renner voltasse a ter controle total de suas operações estaria na casa de US$ 1 bilhão.

A varejista não informou se há realmente um pedido de resgate e nem o valor, mas avisou à imprensa que "manterá o mercado informado de qualquer informação relevante relacionada a este evento, e informará as autoridades competentes nos próximos dias".

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários