Hacker é preso por pirataria
Unsplash/Austin Neill
Hacker é preso por pirataria

A Nintendo conquistou uma vitória contra o canadense Gary Bowser, membro do grupo Team-Xecuter — responsável por criar e vender softwares piratas para Switch. Bowser, que havia sido detido em 2020 sob suspeita de divulgação e tráfico de programas ilegais, confessou seus atos na última quinta-feira (28). Em resposta, ele foi condenado a pagar uma multa de US$ 4,5 milhões (R$ 25,4 milhões) e a 10 anos de prisão.

O Team-Xecuter ficou conhecido por desenvolver modificações que permitiam às pessoas instalarem e jogarem games piratas em diversos consoles, inclusive no Nintendo Switch. Bowser frequentava o fórum do site MaxConsole usando o apelido "GaryOPA" e escrevia análises sobre as ferramentas do Team-Xecuter e de outros grupos hackers.

Em setembro de 2020, Bowser havia sido detido na República Dominicana e deportado para os EUA em seguida. Nessa época, a Nintendo o acusava de fazer parte do grupo de hackers como divulgador do Team-Xecuter que mantinha contato com revendedores de softwares piratas em todo o mundo. Contudo, o homem alegava ser apenas um redator sem vínculos com a operação.

Leia Também

Bowser ainda responde a outras 11 acusações, incluindo fraude bancária e lavagem de dinheiro. Por isso, o Departamento de Justiça dos EUA está envolvido diretamente no caso. Além de Bowser, os outros membros do Team-Xecuter também foram indiciados. Max Louran está preso no Canadá e Yuanning Chen permanece foragido.

Bowser confessou sua participação no Team-Xecuter

Em uma apelação apresentada no dia 28 de outubro deste ano, Bowser mudou de ideia e decidiu confessar sua participação no Team-Xecuter. Além disso, ele revelou ser dono do site MaxConsole e que não só hospedava, como também vendia os programas ilegais criados pelo Team-Xecuter, além de pacotes de jogos pirateados.

O governo dos EUA acredita que os outros membros do Team-Xecuter tenham lucrado mais de US$ 10 milhões desde que o grupo foi fundado em 2013. Já Bowser alega ter faturado cerca de US$ 320 mil nesses últimos oito anos. De qualquer forma, ele foi obrigado a pagar US$ 4,5 milhões de indenização à Nintendo por violação de direitos autorais.

Por ter assumido os crimes de divulgação e tráfico de softwares piratas, Bowser ainda foi condenado a cinco anos de prisão por cada uma das duas infrações, totalizando 10 anos de reclusão.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários