Exclusivo: Vivo lança rede 5G em Brasília, São Paulo e Rio de Janeiro
Lucas Braga
Exclusivo: Vivo lança rede 5G em Brasília, São Paulo e Rio de Janeiro

Sem nenhum alarde, a Vivo começou sua operação com 5G desde 8 de dezembro de 2021. É o que diz um comunicado obtido pelo Tecnoblog que enviado pela operadora para os funcionários de suas lojas. A cobertura inicial se dá em regiões de Brasília, Rio de Janeiro e São Paulo, e foi adotado o padrão Non-Standalone (5G NSA), em que o núcleo de rede é compartilhado com o 4G.

O comunicado não informa nominalmente a velocidade, mas diz que nas regiões atendidas com o 5G NSA os clientes conseguem navegar até 10 vezes mais rápido que a rede 4G. Em outra seção, uma tabela explica as diferenças entre os padrões e diz que o 5G NSA possibilita "download de conteúdos de 1 GB em até 1 segundo", o que parece equivocado considerando que para isso acontecer seria necessária uma conexão de 8 Gb/s.

E-mail da Vivo enviado para os funcionários informando sobre 5G
E-mail da Vivo enviado para os funcionários informando sobre 5G

O informativo da Vivo também destaca que a operadora "seguirá expandindo sua rede nas duas tecnologias, 5G NSA e SA". A tele não informa a frequência utilizada, mas dá pistas de que adotou os 2,3 GHz — a seção de aparelhos compatíveis informa que alguns modelos são compatíveis apenas com 3,5 GHz, e não com os 2,3 GHz já liberados pela Anatel para uso comercial.

Quanto à cobertura do 5G NSA, ficamos no escuro: o e-mail até menciona o site de 5G da Vivo, mas no momento o portal inclui apenas informações sobre o 5G DSS que já está em operação desde julho de 2020. O Tecnoblog entrou em contato com a operadora para descobrir quais regiões os clientes poderão utilizar a quinta geração, e atualizará a matéria se houver resposta.

Os aparelhos compatíveis com o 5G da Vivo

Outra seção do comunicado traz uma lista dos dispositivos compatíveis com o 5G, e aqui a Vivo divide em três categorias: os aparelhos compatíveis com os padrões DSS, 5G NSA e 5G SA.

A versão mais avançada do 5G tem poucos aparelhos compatíveis e funciona apenas com a família iPhone 13, Motorola Moto G 200 5G, Motorola Edge 20, Samsung Galaxy A52s, Galaxy Z Flip 3, Galaxy Z Fold 3 e a linha Galaxy S21. Os demais modelos se conectam apenas ao 5G NSA e/ou 5G DSS.

Tabela da Vivo de dispositivos compatíveis com 5G

Chama atenção que alguns modelos relativamente recentes não estão na lista de compatibilidade com o 5G SA. A Vivo informa, por exemplo, que a linha iPhone 12 só funciona com o 5G DSS e 5G NSA, mas, na prática, o modelo tem capacidade para funcionar com o 5G SA. Talvez seja necessária alguma atualização de software ou do perfil de operadora (IPCC) para habilitar o padrão.

Leia Também

Apenas pós-pago poderá comprar chip para 5G SA

O que destaca é que o 5G SA só funcionará com um chip específico, que em primeiro momento será vendido nas lojas de Brasília, São Paulo e Rio de Janeiro. E aqui vai mais um balde de água fria: por enquanto, apenas clientes de planos pós-pagos com aparelhos compatíveis poderão adquirir esse novo SIM Card.

A Vivo já havia dito anteriormente que migraria os clientes para a quinta geração de forma automática, sem taxa extra. O comunicado não menciona incompatibilidade de planos, mas impõe a restrição do chip 5G para o pós-pago.

Requisitos da Vivo para usar 5G
Requisitos da Vivo para usar 5G (Imagem: Reprodução)

De qualquer forma, isso não é algo para se preocupar tanto nesse primeiro momento, visto que o 5G SA ainda não foi implementado e o 5G NSA funciona normalmente com os chips 4G existentes.

O Tecnoblog perguntou para a Vivo quais os motivos para restringir a venda de chips 5G para o público com plano pós-pago, e se clientes com eSIM precisarão atualizar o QR Code do chip virtual para utilizar o 5G Standalone quando ele estiver disponível, mas a resposta não chegou até a publicação da reportagem.

Claro e Algar também lançaram 5G NSA

Além da Vivo, outras duas operadoras lançaram suas redes de quinta geração em dezembro.

A regional Algar Telecom ativou uma rede 5G NSA nos municípios de Uberaba (MG), Uberlândia (MG) e Franca (SP). A operadora foi a primeira a divulgar uma rede comercial de quinta geração, e adotou a frequência de 2,3 GHz. Não é necessário trocar de chip e qualquer cliente com smartphone compatível pode desfrutar da nova tecnologia.

A Claro também lançou sua rede 5G NSA. A cobertura ainda é restrita a regiões de São Paulo (Itaim e Vila Nova Conceição) e Brasília (Asa Norte), e foi utilizada a licença de 2,3 GHz. Ela divulgou que foi possível obter velocidades de até 700 Mb/s na capital federal.

Das grandes teles que participaram do leilão falta apenas a TIM , que já manifestou publicamente não ter pressa em lançar uma rede 5G e pretende anunciar a tecnologia quando for possível ter boa cobertura. A tele também revelou que enxerga o espectro de 2,3 GHz como oportunístico e pretende utilizá-lo com o 4G, deixando o 5G na frequência de 3,5 GHz (que ainda não foi liberada para uso pela Anatel).

Exclusivo: Vivo lança rede 5G em Brasília, São Paulo e Rio de Janeiro

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários