Tamanho do texto

Acordo entre Comissão Federal de Comércio dos Estados Unidos e Facebook estabeleceu novas medidas de privacidade e monitoramento de resultados

Olhar Digital

Mark Zuckerberg arrow-options
Divulgação
Mark Zuckerberg é o CEO do Facebook, empresa que vai pagar uma multa recorde de US$ 5 bilhões por vazamento de dados

O Facebook informou nesta quarta-feira (24) que vai pagar uma multa de US $5 bilhões relacionada às acusações sobre a  Cambridge Analytica para Comissão Federal de Comércio dos Estados Unidos (FTC) .

Além disso, o acordo indica que a rede social adicionará novas proteções à privacidade dos usuários, apresentará relatórios trimestrais assinados por Mark Zuckerberg e terá um comitê dedicado a supervisionar o tema. 

Saiba mais: Falha no Facebook deixa crianças acessarem bate-papos não autorizados

A FTC votou o acordo por 3 votos a 2, mas ele ainda terá que ser aprovado em um tribunal. Segundo o documento, os esforços do Facebook "acontecerão sob a supervisão da FTC e do Departamento de Justiça dos EUA".

Por outro lado, a empresa de Zuckerberg também encerrou as investigações da Comissão de Valores Mobiliários dos Estados Unidos (SEC) que diziam que o Facebook deveria ter uma melhor comunicação com investidores, para evitar e conscientizar sobre escândalos como o da Cambridge Analytica. Neste caso, a rede social concordou em pagar US $100 milhões de multa.

"Temos ouvido que palavras e pedidos de desculpas não são o suficiente e que temos que mostrar ações. Ao chegar a um acordo com a SEC e a FTC sobre as investigações que estavam fazendo, esperamos encerrar esse capítulo e direcionar nosso foco e recursos para o futuro", diz o comunicado no site da imprensa do Facebook

    Leia tudo sobre: Facebook