Tamanho do texto

Acesso só pode ser feito através de dispositivos móveis; plano deve chegar a outros países no futuro próximo e promete baratear o serviço de streaming

Olhar Digital

Netflix arrow-options
shutterstock
Netflix lançou plano para celular e tablet na Índia por R$ 10,50 ao mês

A Netflix está lançando hoje (24/07) na Índia uma versão somente móvel de seu serviço de streaming. O plano mais barato custará apenas US $ 2,80 (R$ 10,50) mensais e está restrito a um único dispositivo móvel com streams em resolução de 480p. Embora esteja disponível apenas na Índia, a Netflix sugeriu que pretende testar o serviço em "países selecionados", visando uma expansão futura.

Leia também: Wi-Fi público é seguro? Entenda os riscos de usar o Wi-Fi fora de casa

O anúncio é divulgado poucos dias depois de a Netflix ter revelado que um serviço somente para celulares seria lançado no terceiro trimestre.

Na semana passada, os surpreendentes resultados de vendas do segundo trimestre da empresa revelaram que ela adicionou globalmente apenas 2,7 milhões de clientes pagos, quase metade do crescimento previsto para o período. Além disso, suas ações continuaram em queda na semana anterior, sinalizando preocupações mais amplas sobre a desaceleração da empresa.

O novo plano exclusivamente móvel da Netflix funcionará em apenas um smartphone ou tablet por vez, e a empresa espera que isso estimule o crescimento em um mercado importante. “Nossos membros na Índia assistem mais em seus celulares do que em qualquer outro lugar do mundo e adoram baixar nossos programas e filmes”, diz Ajay Arora, diretor de inovação de produtos da Netflix. “Acreditamos que este novo plano tornará a Netflix ainda mais acessível e melhor adaptada às pessoas que gostam de assistir em seus smartphones e tablets - tanto em viagem quanto em casa”.

Leia também: WhastApp vai permitir ouvir áudio pelas notificações 

Não há sinais de que a empresa lance um plano semelhante nos EUA, mas se o crescimento dos assinantes continuar a desacelerar, a empresa poderá ser forçada a procurar maneiras semelhantes de manter as pessoas ligadas ao seu serviço de streaming.

Via: The Verge