Tamanho do texto

Usar dados para segmentar anúncios foi 'um erro', disse Twitter; mesmo assim, a rede social, assim como o Facebook, foi multada em US$ 5 bilhões

Olhar Digital

smartphone com twitter arrow-options
shutterstock
Rede social permitiu que empresas enviassem anúncios para grupos específicos e com isso tinham acesso a dados pessoais

O Twitter  afirmou que usou números de telefone e endereços de e-mail, fornecidos pelos usuários para configurar a autenticação de dois fatores em suas contas, para veicular anúncios segmentados.

De acordo com um comunicado liberado pela própria rede social na última terça-feira (8), eles informam que não sabem quantos usuários foram afetados.

O problema surgiu no programa de audiências personalizadas da plataforma, que permite às empresas direcionar anúncios para suas próprias listas de marketing, como números de telefone e endereços de e-mail.

O Twitter  descobriu que, quando os anunciantes carregavam essas listas, a identificação dos usuários correspondia aos números de telefone e endereços de e-mail enviados para configurar a autenticação de dois fatores de suas contas.

O comunicado oficial admite o uso dos dados.

"Recentemente, descobrimos que, quando você fornece um endereço de e-mail ou número de telefone para fins de segurança ou proteção (por exemplo, autenticação de dois fatores), esses dados podem ter sido inadvertidamente usados para fins de publicidade, especificamente em nosso sistema de publicidade de Audiências Personalizadas e Públicos Parceiros", diz.

Ainda de acordo com a rede social, a questão foi resolvida em 17 de setembro. Mesmo assim, a empresa pode enfrentar o mesmo problema que o Facebook que, no ano passado, foi acusado de usar números de telefone e endereços de e-mail fornecidos para os usuários na segmentação de anúncios.

Multa

Com isso, a Federal Trade Commission multou a rede social em US$ 5 bilhões (cerca R$ 20 bilhões) no início deste ano.

Para evitar qualquer outro tipo de problema, o Twitter declarou que a segmentação de anúncio que está sendo atribuída à empresa é "um erro" e pediu desculpas .

A segurança dos dados no âmbito on-line se tornou um dos pontos principais discutidos em casos de vazamento desses dados . As redes sociais são os principais alvos justamente pelo grande número de dados presentes em seus sistemas.

As informações são do site especializado  Tech Crunch