Olhar Digital

Microsoft arrow-options
shutterstock
Usuários repetem senhas que já foram vazadas


A equipe de pesquisa de ameaças da Microsoft  examinou todas as contas de usuários da empresa e descobriu que 44 milhões de pessoas usam nomes de usuário e senhas que vazaram online após violações de segurança de outros serviços . A verificação foi realizada entre janeiro e março de 2019.

A Microsoft  informa que examinou as contas usando um banco de dados com mais de três bilhões de credenciais vazadas, que foram obtidas de várias fontes, como policiais e bancos de dados públicos. Essa verificação ajudou a identificar pessoas que reutilizaram os mesmos nomes de usuários e senhas em diferentes serviços online.

Leia também: Site do Carrefour tem falha de segurança e expõe dados pessoais de clientes

O total de 44 milhões inclui contas de serviços da Microsoft , mas também do Azure AD . "Para as credenciais vazadas para as quais encontramos correspondências, forçamos uma redefinição de senha. Nenhuma ação adicional é necessária da parte do consumidor", afirmou a Microsoft .

A fabricante de sistemas operacionais tem sido uma forte defensora das soluções de autenticação multifatorial. O sistema fornece uma proteção adicional ao exigir, além das credenciais padrão, um código de seis dígitos gerado aleatoriamente por um sistema próprio. De acordo com a Microsoft , ataques a esse tipo de sistema são tão raros, que eles não têm qualquer estatística sobre algum tipo de ameaça contra ele.

Leia também: Mais um projeto de lei quer alterar a Lei Geral de Proteção de Dados; entenda

A empresa normalmente adverte contra o uso de senhas fracas ou fáceis de adivinhar ao configurar uma conta , mas esses avisos não consideram cenários em que a reutilização de senhas é uma realidade.

Esse tipo de problema ocorre porque os usuários utilizam uma senha complexa, que passaria nas verificações da Microsoft , em outros serviços que solicitam o mesmo tipo de autenticação.

Quando um serviço sofre um ataque e sua segurança é violada , as credenciais dos usuários podem ser roubadas e vazadas online. Isso inadvertidamente coloca em risco todo e qualquer outro serviço configurado com as mesmas informações.

Por esse motivo, a Microsoft  recomenda cautela na reutilização de senhas, já que, com esses dados em mãos, cibercriminosos podem tentar obter acesso a outras contas como Google , Facebook  e Twitter .

    Veja Também

      Mostrar mais