Olhar Digital

robô arrow-options
Reprodução
Empresa criou sistema robótico de bartender


Não há dúvidas de que a automação terá um impacto enorme no emprego nas próximas décadas. Quer o pensamento seja de que isso resultará em desempregos em massa, ou que termine por criar novos empregos, a robótica e a inteligência artificial ainda serão grandes mudanças no local de trabalho. E as empresas de tecnologia sabem disso.

Uma startup que dá um passo proativo nesse aspecto é a Makr Shakr , a empresa por trás do Toni, descrito como "o principal sistema robótico de bartender do mundo". A companhia anunciou nesta quarta-feira (11) que está lançando a primeira pensão automática do mundo. Para cada robô barman que vender, a empresa entregará uma bolsa mensal de mil dólares a uma pessoa selecionada em um campo que provavelmente será afetado pela automação. O programa piloto começará neste mês, antes de chegar à Europa no final de 2020.

Leia também: Robô vestível pode te tornar 20 vezes mais forte; veja vídeo

Segundo a Makr Shakr, o primeiro beneficiado pelo plano será Brian Townsell, de 50 anos, cidadão americano que trabalhou em hotéis e restaurantes durante grande parte de sua carreira. Townsell gostaria de trabalhar no ramo da cervejaria, mas não pôde fazer isso enquanto sustentava sua família.

É aí que a empresa espera que sua pensão seja útil. A startup acredita que esse pagamento ajudará a apoiar as pessoas que buscam formas de emprego mais seguras. Não está claro por quanto tempo os selecionados continuarão recebendo dinheiro.

Esse projeto da Makr Shakr combina a ideia de renda básica universal com as crescentes preocupações sobre automação . No entanto, nesse caso, funciona mais como uma compensação das empresas que estão ajudando a alterar o mercado, pagando diretamente às pessoas que sofreram o impacto da automação.

Leia também: Empresa desenvolve robô que faz faxina no banheiro

Essa área é complicada, com muitos dilemas éticos. As empresas podem se absolver da culpa de interromper os empregos se pagarem uma compensação aos desempregados? Eles deveriam ter influência na escolha de quem recebe o dinheiro? Essa rede privatizada de segurança previdenciária poderia aumentar e, se o fizesse, seu papel ajudaria as pessoas a dificultar a regulamentação das empresas de tecnologia?

Nenhuma dessas perguntas é simples de responder. Entretanto, truque de marketing ou não, pelo menos a Makr Shakr está desempenhando um papel importante ao dar um primeiro passo. Afinal, esse problema não desaparecerá tão cedo.

    Veja Também

      Mostrar mais