Olhar Digital

Google
Unsplash
Google é acusada de roubar dados dos usuários


Na terça-feira (2), uma ação coletiva foi movida contra o Google no tribunal Distrital do Norte da Califórnia, nos Estados Unidos. A acusação é de que a empresa rastreia e coleta o histórico de navegação dos usuários e outros dados de atividades na internet, mesmo no modo de navegação privada. Isso seria feito pela identificação no Google Analytics, Google Ad Manager e outros plug-ins.

Segundo os autores do processo, sempre que alguém visita uma página na web ou abre um aplicativo que usa serviços do Google, as informações pessoais são enviadas à empresa. Endereço de IP, o que o usuário visualizou e detalhes do hardware utilizado são apenas alguns exemplos do que é coletado sem o conhecimento da vítima.

Leia também: Aplicativo se passa por antivírus para limpar conta bancária de vítimas; entenda

“As práticas do Google violam a privacidade dos usuários, enganam intencionalmente os consumidores, dão ao Google e a seus funcionários o poder de aprender detalhes íntimos sobre a vida de indivíduos, interesses e uso da internet”, escreveram os autores da denúncia. A ação pede US$ 5 mil por usuário, cerca de R$ 25 mil, ou três vezes os danos reais, o que for maior.

Este não é a primeira acusação de violação de privacidade que o Google recebe. Na última semana, o procurador-geral do Arizona apresentou uma queixa alegando que a empresa rastreia ilegalmente os usuários com base em várias fontes de dados de localização. Além disso, a gigante tecnológica enfrenta processos pelo mesmo motivo na Austrália e no Reino Unido.

    Veja Também

      Mostrar mais