Olhar Digital

supercomputador
Reprodução/Riken
Supercomputador Fugaku


O supercomputador japonês Fugaku , desenvolvido pelo instituto público de pesquisas Riken em associação com o grupo de informática Fujitsu, foi considerado o mais rápido do mundo, segundo ranking divulgado pelo Top500.

Leia também:

Microsoft revela supercomputador virtual; modelo é um dos mais rápidos do mundo

Mais de 400 mil pessoas cedem o poder de seus PCs no combate ao coronavírus

IBM, Amazon e Google se unem para usar supercomputadores contra o coronavírus

Com isso, o Fugaku ultrapassou o até então líder Summit, supercomputador projetado nos Estados Unidos pela IBM e instalado no Laboratório Nacional de Física Nuclear, em Oak Ridge, no Tennessee. O Summit ocupou a primeira posição nas últimas quatro edições do Top500 - os rankings são divulgados duas vezes por ano.

Sobre o Fugaku

O supercomputador foi batizado em homenagem ao monte Fuji, também chamado de Fugaku, em japonês. Sua velocidade é aproximadamente 2,8 vezes maior do que a do norte-americano Summit. Em comparação, são 415,53 petaflops do Fugaku contra 148,6 petaflops do Summit. Lembrando que um pentaflop corresponde a um trilhão de operações por segundo.

Por enquanto, o supercomputador japonês ainda não atingiu toda sua capacidade. Espera-se que, até 2021, Fugaku  atinja 100% de rendimento. Apesar disso, a máquina já está em uso no país, auxiliando em pesquisas sobre o novo coronavírus (Sars-Cov-2).

    Veja Também

      Mostrar mais