Mi Mix Foldable, da Xiaomi
Reprodução/Youtube/Xiaomi
Mi Mix Foldable, da Xiaomi



A Xiaomi apresentou no seu evento anual de lançamentos o primeiro celular dobrável da empresa, o Mi Mix Fold , um dos smartphones mais caros da companhia desenvolvido para concorrer com rivais de peso como o Galaxy Z Fold 2 e o Huawei Mate X2 .

Nesta sexta-feira (16), segundo a fabricante, o dispositivo gerou por si só uma receita equivalente a US$ 61.3 milhões (cerca de R$ 343 milhões em conversão direta), isso apenas no primeiro minuto de vendas em seu dia de estreia no mercado chinês.

A quantia equivale ao total de 30 a 40 mil aparelhos vendidos (500 unidades por segundo). Fato que pode ser considerado uma grande conquista para a marca em seu país de origem, tendo em mente que o Mi Mix Fold abriu as portas da companhia para o segmento de celulares dobráveis .

Você viu?

Vale lembrar que o preço final do Mi Mix Fold em suas três versões é:

  • US$ 1.520 (R$ 8.500) para a variante com 12 GB de RAM/256 GB de armazenamento;
  • US$ 1.647 (R$ 9.215) para o modelo com 12 GB de RAM/512 GB de espaço interno;
  • US$ 1.980 (R$ 11.080) para a versão especial com acabamento em cerâmica, com 16 GB de RAM e 512 GB de armazenamento.

O dispositivo sai de fábrica com o software MIUI 12 baseado no Android 10 . Um dos destaque é o ‘Modo Desktop’, recurso que simula uma interface similar a do Windows na tela do dispositivo.

Falando em tela, o Mi Mix Fold possui um painel AMOLED de 6,52 polegadas (2.520 x 840 pixels) na parte externa com taxa de atualização de 90 Hz. Já o painel OLED secundário de 8,01 polegadas, compatível com HDR10+ e Dolby Vision, possui resolução WQHD+ (2480 x 1860 pixels) e taxa de atualização de 60 Hz.

Lente líquida e chip Snapdragon 888

Um diferencial do novo carro-chefe da Xiaomi é a sua lente líquida de 8 MP (distância focal de 80 mm, foco mínimo de 3 cm). O sensor possui um raio de curvatura que pode ser alterado para oferecer zoom óptico de 3x, telefoto de até 30x, ou reduzir a distância mínima de foco.

O chipset do dispositivo é o Snapdragon 888 , resfriado pela tecnologia “Butterfly Cooling System”, um sistema criado pela Xiaomi que une refrigeração líquida, gel térmico e multicamadas de grafite, o que promete um desempenho mais consistente do aparelho.

Por fim, o dispositivo possui uma bateria de 5.020 mAh com suporte para carregamento rápido de 67 W, o que segundo a fabricante, pode fornecer uma recarga completa em apenas 37 minutos. Até o momento, a Xiaomi não confirmou o lançamento do seu aparelho dobrável em outros mercados.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários