Google adquire estrutura no Uruguai para criação de novo centro de dados
Rafael Arbulu
Google adquire estrutura no Uruguai para criação de novo centro de dados

O Google anunciou a aquisição de um prédio na cidade de Canelones, Uruguai, para inaugurar um novo centro de dados na América Latina. A compra foi feita por meio de uma subsidiária da empresa de Mountain View, chamada Eleanor Applications SRL .

De acordo com declaração dada pelo governador de Canelones, Yamandú Orsi, o projeto já vinha sendo discutido entre o Google e autoridades do Uruguai, e o novo centro de dados ficará instalado no Parque de las Ciencias: “Desde 2019 que as partes interessadas conversaram conosco. Nós nos movemos para que alguns órgãos públicos pudessem apoiar o empreendimento. Mantivemos o caso reservado até agora”.

Segundo seu site oficial, o Google já tem um centro de dados localizado em Quilicura, no Chile, tornando este o segundo projeto da empresa no gênero. “É um marco importante neste processo e reforça o compromisso do Google com o Uruguai e a América Latina e o desenvolvimento do ecossistema tecnológico local”, disse a empresa. “Estamos muito entusiasmados em poder aumentar nossa presença no Uruguai. Embora as perspectivas para o projeto sejam animadoras, ainda há várias etapas a serem superadas antes que possamos confirmar a construção do centro de infraestrutura”.

A notícia vem em meio a recentes divulgações do Google, que confirmou uma parceria com a SpaceX, de Elon Musk, para a oferta de conexão à internet via satélite, ao mesmo tempo em que informou, em março, que o Google Cloud – seu guarda-chuva de produtos ambientados em nuvem – já opera no Brasil com 90% de energia limpa no Brasil.

A notícia serve como uma rebatida a um recente levantamento do Gartner, que afirma que a América Latina deve ser a última parte do mundo a se recuperar dos impactos da pandemia da Covid-19, no que tange a investimentos em tecnologia. No fim de abril, o instituto de pesquisa disse que o bloco voltará ao patamar anterior à crise sanitária apenas em 2024.

Da região, o Brasil é o maior mercado de TI e comunicações e tem a confiança de empresários em alta: de acordo com o IDC, 50% das empresas estão com planos de ampliar os gastos em 2021, ainda segundo a consultoria.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários