Xiaomi Mi Mix 4
Divulgação/Xiaomi
Xiaomi Mi Mix 4

Cumprindo o que prometeu na última semana, a fabricante chinesa Xiaomi lançou seu novo smartphone flagship Mi Mix 4, seu primeiro aparelho com câmera frontal sob o display e que promete maior qualidade de foto e vídeo, bem como uma recarga bastante veloz de bateria.

Segundo as informações divulgadas, o novo aparelho vem em quatro versões: uma com 8 GB de memória RAM e 128 GB de armazenamento; outra com a mesma memória, porém 256 GB de espaço; uma terceira com 12 GB de RAM e 256 GB de espaço e, finalmente, a mais parruda, com 12 GB de RAM e 512 GB de armazenamento.

O principal atrativo do Xiaomi Mi Mix 4 é sem dúvida a sua câmera sob a tela: a fabricante instalou um sensor frontal de 20 megapixels (MP) que, ao contrário dos primeiros aparelhos que adotaram esse conceito – como o Axon 20, da ZTE – promete não embaçar as selfies registradas graças a uma tecnologia de montagem que garante 400 pixels por polegada quadrada na região da tela imediatamente acima da lente.

Ao mesmo tempo, a Xiaomi disse ter usado um novo design para seus circuitos, fiação transparente e novos algoritmos de inteligência artificial para assegurar que a qualidade das selfies tiradas seja igual ou superior ao que se vê em smartphones com a câmera externa.

Na câmera traseira, o kit também vem forte: o sensor principal conta com 108 MP com estabilização otimizada de imagem (OIS) – especificamente, um Isocell HMX com 0,8 microns e 1,6 microns de pixel binning -, além de uma lente grande angular com 120 graus de campo de visão e um terceiro sensor, periscópico, de 8 MP, zoom de cinco vezes e OIS.

Você viu?

A carcaça também mostra uma evolução, com a Xiaomi adotando a cerâmica para o Mi Mix 4, ao contrário de gerações anteriores que preferiram o vidro temperado. Em tese, isso deve tornar o smartphone mais leve, além de conferir maior resistência em seu revestimento.

Internamente, o Mi Mix 4 conta com bateria de 4.500 miliampere-hora (mAh) e tecnologia de recarga super rápida. Segundo a Xiaomi, o smartphone pode ir de 0% a 100% em 21 minutos na tomada (via cabo USB-C e adaptador de 120W). Já na recarga sem fio, o tempo aumenta consideravelmente, mas ainda deve ser mais veloz que a média, com potência maximizada em 50W.

Vale ressaltar, porém, que a Xiaomi também oferece o que chama de "modo Boost", acelerando ainda mais a recarga: cabeada, a bateria fica completa em 15 minutos, enquanto a recarga sem fio é finalizada em 28 minutos. A má notícia é que esse modo encurta a vida útil da bateria, acelerando a sua degradação.

Outros detalhes técnicos incluem:

  • Processador Qualcomm Snapdragon 888+ 5G (5 nanômetros)
  • Display AMOLED de 120Hz, HDR10+, Dolby Vision e 800 nits
  • GPU Adreno 660
  • Som estéreo 24 bits/192kHz, com tecnologia Harman Kardon, mas sem saída de 3,5 milímetros
  • Video:
    • Câmera traseira: 8K/24fps, 4K/30/60fps, 1080p/30/60/120/480fps, estabilização giroscópica e tecnologia  HDR10+
    • Câmera frontal sob display: 1080p/30fps

O Xiaomi Mi Mix 4 deve chegar ao mercado chinês ainda neste mês de agosto. Falando com o Olhar Digital, a assessoria de imprensa da fabricante no Brasil informou que, por ora, não há previsão de ele ser lançado em outros países e, à imprensa internacional, a fabricante confirmou seu lançamento exclusivo para a China.

Os preços correrão a partir de 4.999 yuan/R$ 4.015,46 (8GB/128GB); 5.299 yuan/R$ 4.256,44 (8GB/256GB); 5.799 yuan/R$ 4.658,07 (12GB/256GB) e, finalmente, 6.299 yuan/R$ 5.059,69 (12GB/512GB).

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários