O Echo Dot é um dos dispositivos com Alexa disponíveis no Brasil.
Divulgação/Amazon
O Echo Dot é um dos dispositivos com Alexa disponíveis no Brasil.

A Amazon lançou uma atualização para a Alexa que garante que o usuário ouça a assistente de voz, mesmo quando a TV está ligada ou há pessoas falando em voz alta. O recurso chamado de Adaptive Volume fará a Alexar falar mais alto ao detectar ruídos no ambiente.

De acordo com a Amazon, o objetivo é aprimorar a experiência dos usuários expandindo o uso da Alexa não apenas para casas, mas para escritórios ou outros locais onde há movimentação de muitas pessoas. Ainda de acordo com a empresa, por enquanto, o Adaptive Volume será exclusivo dos Estados Unidos.

De acordo com o The Verge, o recurso ainda está em fase de aprimoramento e apresenta inconsistências na captação dos ruídos. Apesar de a Alexa detectar conversas e barulhos de humanos, testes realizados com uma Echo Dot disposta ao lado de uma CPU com as ventoinhas ligadas impediram que ela identificasse o barulho.

Você viu?

Além disso, a Amazon estaria enfrentando problemas para realizar a operação contrária, fazendo com que a Alexa fale mais baixo em ambientes silenciosos. Apesar disso, a Alexa possui um modo "sussurro", em que responde ao usuário com uma voz mais suave quando o usuário sussurra comandos para ela.

Segundo a Amazon, o Adaptative Volume deve chegar para outros usuários em breve. Para ativá-lo, nos Estados Unidos, basta executar o comando: "Alexa, ligue o volume adaptativo".

Novas funções em desenvolvimento

Recentemente, a Amazon expandiu as aplicações da Alexa, possibilitando que desenvolvedores de fora da empresa criem aplicações para a assistente virtual, incluindo sistemas de pagamentos dentro do ecossistema Amazon.

O objetivo é desenvolver novos recursos para os dispositivos, incluindo soluções IOT para residências e aplicações específicas para o mercado de trabalho, adotando aparelhos Echo como assistentes de ambulâncias ou viaturas policiais, por exemplo.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários