USP busca voluntários com TOC para novo estudo
Nathan Vieira
USP busca voluntários com TOC para novo estudo

O Instituto de Psiquiatria (IPq) do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (HC-FM-USP) atualmente busca voluntários com TOC ( transtorno obsessivo compulsivo ) para participar de um estudo concentrado em avaliar os impactos de determinados tratamentos.

O estudo pretende fornecer medicamentos ou psicoterapia para esses voluntários, enquanto acompanha as reações.

As descobertas vão integrar o projeto “Investigação do transtorno obsessivo-compulsivo baseada em neurocircuitos: contribuição para o estudo dos mecanismos da doença e para o desenvolvimento de novos tratamentos”, financiado pela Fapesp.

-
Siga o Canaltech no Twitter e seja o primeiro a saber tudo o que acontece no mundo da tecnologia.
-

Segundo o comunicado da Fapesp, a ideia desse projeto é investigar o envolvimento de neurocircuitos específicos no TOC. Para chegar a esses neurocircuitos, os cientistas analisaram as evidências presentes em estudos anteriores, de neuroimagem e neuropsicologia.

Quem pode participar do estudo?

O único requisito que consta no anúncio é que os participantes precisam ter transtorno obsessivo compulsivo.

Os interessados podem entrar em contato com os responsáveis pelo estudo através de dois métodos: WhatsApp : (11) 2661-6972 ou e-mail: protoc.ipq@hc.fm.usp.br.

A equipe também anuncia que os participantes podem escolher entre dois tratamentos para o transtorno: medicamentos (12 semanas + seguimento trimestral por um ano) ou terapia comportamental intensiva (duas semanas, todos os dias + seguimento trimestral por um ano).

Além disso, os voluntários também participam de entrevistas clínicas e ressonância magnética do cérebro antes e depois do tratamento.

A cada novo estudo, a ciência tem descoberto mais sobre a relação do transtorno no cérebro. Já foi descoberto, por exemplo, que estímulos cerebrais podem aliviar sintomas do TOC .

Transtorno obsessivo compulsivo

De acordo com a International OCD Foundation, o transtorno obsessivo compulsivo é definido por um ciclo de impulsos indesejados e intrusivos que trazem à tona sentimentos intensamente angustiantes.

As compulsões são comportamentos que um indivíduo adota para tentar se livrar das obsessões e diminuir o sofrimento.

A organização relembra que a maioria das pessoas tem pensamentos obsessivos ou comportamentos compulsivos em algum momento da vida, mas isso não significa ter TOC.

Para que o diagnóstico seja feito, esse ciclo deve ser extremo e consumir muito tempo (mais de uma hora todos os dias, por exemplo), causar sofrimento intenso ou atrapalhe atividades importantes.

Leia a matéria no Canaltech .

Trending no Canaltech:

    Mais Recentes

      Comentários

      Clique aqui e deixe seu comentário!