Tamanho do texto

Data também é utilizada para promover inclusão digital e lembrar dos benefícios que a internet oferece aos usuários

Brasil Econômico

Levantamento apontou que 40% dos usuários já tiveram problemas de segurança na internet
Thinkstock
Levantamento apontou que 40% dos usuários já tiveram problemas de segurança na internet

Comemorado em 17 de maio, o Dia Mundial da Internet é uma data criada pela União Internacional de Telecomunicações (ITU, na sigla em inglês) para promover a inclusão digital e lembrar dos benefícios que a rede oferece. Entretanto, os usuários também precisam se atentar a questões relacionadas à segurança online.

Um levantamento da TeleSign apontou que 40% dos usuários já tiveram problemas de segurança na internet. "A responsabilidade de manter a web segura é de todos nós, então, procuramos reforçar algumas dicas importantes – e bem fáceis de seguir – para que os usuários possam se proteger", explica Roberto Gutierrez, diretor de políticas de segurança do Google para a América Latina.

O estudo também mostrou que um dos principais motivos é o uso de senhas repetidas em serviços diferentes. A prática é reprovada por especialistas em segurança na Internet. "Os roubos de identidade são bastante comuns, e muitas práticas importantes para evitar isso podem ser adotadas pelos usuários", diz Gutierrez.

Atenção com e-mails falsos

O usuário pode adotar medidas para se proteger de ataques virtuais. Uma das mais importantes é estar atento a supostas mensagens solicitando confirmação de senhas. Em geral, cibercriminosos enviam mensagems se passando por bancos para conseguir informações particulares. Na maioria dos casos, as empresas não pedem dados pessoais por e-mail. Se o usuário estiver em dúvidas, o recomendado é confirmar com a empresa se a mensagem realmente foi enviada.

Sites seguros

Outro método utilizado pelos cibercriminosos é copiar sites conhecidos para incentivar o usuário a enviar dados pessoais por engano. Em algumas situações, a cópia é tão parecida que até a URL é semelhante ao site original. Nestes casos, antes de digitar informações pessoais, o usuário deve verificar se o endereço da página começa com "https://". O trecho mostra que a página utiliza um certificado válido e é segura.

Autenticação em duas etapas

As principais plataformas também oferecem ao usuário ferramentas para aumentar a segurança da conta. Um dos métodos utilizados é a autenticação em duas etapas, como a usada ao acessar a conta bancária pela internet por exemplo. Nesse modelo, o usuário digita sua senha e um segundo código enviado pelo smartphone, por exemplo. Para Gutierrez, os usuários devem aplicar o mesmo cuidado da vida financeira às contas pessoais como e-mail e redes sociais. "Muitos usuários se conscientizam da importância de proteger seus dados online somente depois de terem sido vítimas de algum tipo de fraude ou roubo de identidade".

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.