Tamanho do texto

Empresário afirma que, mesmo após finalizar a viagem e encerrar a sessão no aplicativo, celular da esposa exibiu notificações com detalhes sobre a corrida

As notificações do aplicativo de transporte Uber parecem simples, mas podem trazer sérios problemas para os usuários. Um empresário processou a empresa em € 45 milhões (cerca de R$ 150 milhões) por uma possível falha no app que contribuiu para o seu divórcio. Segundo o jornal francês "Le Figaro", o homem afirma que pegou o celular da esposa emprestado para solicitar um carro pelo aplicativo.

LEIA MAIS: Antes elogiada pelo atendimento, Uber é uma das empresas mais reclamadas do País

No entanto, mesmo após finalizar a viagem e encerrar a sessão no Uber , o aparelho continuou recebendo notificações a respeito da corrida solicitada pelo francês. Assim, dados como o nome do motorista, a placa do carro, o horário de chegada, além do trajeto realizado, continuaram sendo exibidos no iPhone da esposa, que passou a ter dúvidas sobre a fidelidade do marido, levando ao divórcio do casal.

Uber
shutterstock
Uber

LEIA MAIS: Novos recursos do Pinterest ajudam usuários a encontrarem fotos personalizadas

A ação foi registrada em um tribunal de Grasse, cidade localizada ao sul da França, e terá sua primeira audiência ese mês. Em nota ao "Le Figaro", um porta-voz da empresa se recusou a comentar suposta falha no aplicativo. "O Uber não comenta publicamente sobre casos individuais, especialmente aqueles que dizem respeito a coisas como um procesos de divórcio", disse.

Ainda de acordo com o jornal, os usuários do Android que estiverem preocupados com algum tipo de erro podem ficar tranquilos, já que o erro parece estar limitado às versões do aplicativo para o iOS atualizadas depois de 16 de dezembro de 2016. Ainda não se sabe quantos usuários da plataforma podem ter sido atingidos com a falha, mas, em consulta ao Twitter, é possível perceber que esta não é a primeira vez que usuários relatam problemas parecidos, revelando erro que afeta a privacidade dos clientes.

LEIA MAIS: TV a cabo, telefonia e varejo: as empresas com mais reclamações em 2016

No Brasil, o Uber é alvo de críticas por outros motivos. Em 2016, a empresa recebeu mais de 30 mil comentários negativos no site ReclameAqui e respondeu a 77% dos casos. As críticas estão relacionadas, principalmente, a estorno de valores pagos indevidamente e a dificuldades com cadastros. O que chama a atenção é o aumento recente dos casos de reclamação. Somente nos últimos seis meses, o app foi citado mais de 23 mil vezes. No período, a nota no site caiu de 5,29 para 5,04.

    Leia tudo sobre: Aplicativo
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.