Tamanho do texto

Incoerência: de acordo com o estudo GfK Connected Consumer Index, divulgado em 2016, o Brasil é 42º País mais conectado à internet do mundo

Brasil Econômico

Você sabia que 42,5% da população brasileira não tem acesso à internet? Isso foi o que apurou o último levantamento da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD) realizada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Pensando nisso, a startup Instabridge desenvolveu um aplicativo com o intuito de democratizar o acesso à conexão.

Leia também: Século XX: 4 bilhões de pessoas do mundo não têm acesso à internet

Aplicativo permite o compartilhamento de conexões WiFi de forma colaborativa
Edilson Rodrigues/Agência Senado
Aplicativo permite o compartilhamento de conexões WiFi de forma colaborativa

De acordo com o gerente de marketing & comunidade da Instabridge no Brasil, Nathan Ethur, o principal intuito do aplicativo é justamente reduzir essa taxa apurada em 2015 por meio da democratização de acesso às redes WiFi gratuitamente.

“Nossa ideia é trazer a Internet para todos, ajudando as pessoas a navegar de forma mais barata e mais rápida. O acesso à Internet de qualidade deveria ser uma prioridade. A rede encurta distâncias, fortalece laços, facilita burocracias. Mas, ainda temos uma grande parcela dos brasileiros excluída do mundo digital e dos avanços que traz para a sociedade”, comenta Ethur.

Outro dado que aponta como é agravante a exclusão digital no País é o estudo GfK Connected Consumer Index, divulgado em 2016, onde diz que o Brasil é 42º lugar no ranking mundial de conectividade. O que, de acordo com Nathan Ethur, não condiz com a magnitude da economia nacional.

Leia também: Acesso à internet pelo celular ultrapassa o uso de computador pela primeira vez

Como funciona?

O Instabridge permite o compartilhamento de conexões WiFi de forma colaborativa, ou seja, se você desejar ser um contribuinte basta um simples download e achar a opção de contribuição para somar aos 300 mil pontos de WiFi públicos do País, o que representa um terço de todos os pontos compartilhados do mundo.

Outra vantagem do Instabridge é a sua possibilidade de ser baixado gratuitamente no celular, que é o principal meio utilizado para acessar a web em casa. Entre os usuários de internet – que correspondia a 58% da população com 10 anos ou mais, na última pesquisa TIC Domicílios 2015 – 89% acessavam a rede por meio do telefone celular, enquanto que 65% o faziam por meio de um computador de mesa, portátil ou tablet.

“Um aplicativo gratuito e colaborativo, que permite conexão automática com milhares de pontos WiFi é uma ferramenta valiosa”, diz Ethur sobre a importância do Instabridge para a população menos favorecida ou que simplesmente teve o pacote de dados esgotado no dia.

Leia também: Além da curiosidade: Veja alguns cursos gratuitos na área de tecnologia

    Leia tudo sobre: aplicativo
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.