Tamanho do texto

Ao menos seis destes programas poderão ser assistidos de maneira gratuita; no último ano, empresa já havia criado 30 programas para a versão paga

YouTube quer ficar cada vez mais forte frente à concorrências das operadoras de TV por assinatura
shutterstock
YouTube quer ficar cada vez mais forte frente à concorrências das operadoras de TV por assinatura

O YouTube anunciou que deve produzir até 40 programas originais ao longo de 2018. Apesar do grande investimento, nem todos os materiais serão disponibilizados apenas para assinantes da versão paga da plataforma.

Leia também: YouTube lança novo design para desktop com opção de background escuro

De acodo com informações da Bloomberg, ao menos seis destes programas poderão ser assistidos de maneira gratuita no site do Google. O YouTube deve investir em programas com orçamento entre US$ 3 milhões e US$ 6 milhões por hora. No último ano, a empresa já havia criado 30 conteúdos originais para a versão paga. 

Nomes de peso

Durante evento com representantes do mundo dos anunciantes, a plataforma divulgou os nomes de alguns artistas renomados que farão parte dos novos projetos originais. Entre os principais estão Katy Perry, Ellen DeGeneres e Kevin Hart, além dos comediantes Rhett e Link.

As principais mudanças nas diretrizes da empresa em relação aos novos conteúdos diz respeito à intenção de profissionalizar cada vez mais os materiais publicados no site. 

Leia também: YouTube começa a oferecer workshops contra a propagação de notícias falsas

A diretora de conteúdo original da plataforma, Susanne Daniels, afirmou estar trabalhando com grandes celebridades. Segundo ela, estas pessoas "têm apelo internacional e estão fortemente estabelecidas na plataforma". Com esta estratégia, a empresa pretende competir com mais força contra as grandes companhias de televisão por assinatura.

Mudanças na monetização

O anúncio do investimento em conteúdos originais foi feito um mês após as mudanças nas regras de monetização dos canais. Na época, a empresa afirmou que que deixará de colocar anúncios em canais com menos de 10 mil visualizações. Esta medida foi aplicada com a intenção de reduzir a incidência de fraudes, como os canais que roubam conteúdo de outras fontes para ganhar dinheiro.

Além disso, nem todos os canais com visualizações superiores a 10 mil vão poder monetizar seus vídeos com anúncios. Ao atingir esta marca, o criador de conteúdo será avaliado pela plataforma, que dará ou não o aval para a exibição de anúncios.

Leia também: Mistura de YouTube com Spotify? Conheça o Noumz Music

O YouTube tem aplicado uma série de mudanças nos anúncios devido aos recentes problemas com publicidades que foram colocadas junto de vídeos com conteúdos considerados ofensivos. Por conta disso, a plataforma perdeu grandes anunciantes, como HSBC, Walmart, Starbucks e Walmart.

    Leia tudo sobre: YouTube
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.