Tamanho do texto

“Ele não só mudou o mercado de celulares, mas também acabou como um dos responsáveis por mudar a maneira como todos nós interagimos", diz Rocha

Brasil Econômico

Há exatos 10 anos o iPhone chegou ao mercado. E com a chegada da data, muitos amantes da Apple enquanto esperam ansiosamente pelo próximo dispositivo, vasculham dicas de uso, e até mesmo sobre a própria história do aparelho criado pelo polêmico Steve Jobs. 

Leia também: Com foco na comunidade, Facebook chega à marca de dois bilhões de usuários

Apple: como os iPhones costumam se desvalorizar menos com o passar do tempo do que outros smartphones, quase metade dos proprietários de um dispositivo prefere revender a passá-lo adiante
shutterstock
Apple: como os iPhones costumam se desvalorizar menos com o passar do tempo do que outros smartphones, quase metade dos proprietários de um dispositivo prefere revender a passá-lo adiante

Com isso, a NZN, empresa voltada para soluções de comunicação e publicidade do mercado, listou ao lado do jornalista e especialista em tecnologia, Leonardo Rocha, 10 fatos curiosos sobre o iPhone . “Ele não somente mudou o mercado de celulares e influenciou todas as companhias da área, mas também acabou sendo um dos responsáveis por mudar a maneira como todos nós interagimos uns com os outros e com o mundo ao nosso redor”, diz Rocha sobre o produto da Apple .

1.     Marco histórico

De acordo com a revista Time, em 2007, o iPhone foi considerado a invenção do ano. Tanto é, que após o seu lançamento, outros fabricantes escolheram lançar aparelhos com teclado virtual, câmera embutida e aplicativos diversos.

2.     Câmeras

O dispositivo foi responsável pela popularização da câmera – e consequentemente, dos smartphones em geral – levando as pessoas a andarem com uma câmera em mãos o tempo todo, algo que não acontecia antes. De acordo com a NZN, boatos indicam que o próximo modelo – 7 S ou 8 –  terá uma câmera frontal com a capacidade de detectar a localização e a distância de objetos, permitindo até mesmo o reconhecimento de faces e da íris do dono.

3.     Assistente pessoal

Foi lançada primeiramente como um app independente para iOS. Após a compra da Siri pela Apple, a tecnologia da assistência pessoal foi incluída como parte do modelo iPhone 4S. Desde então, a ajudante ganhou integração com outros serviços e contrapartes em produtos de várias outras empresas.

4.     Cada vez mais fino

Pode-se dizer que em um período de 10 anos, a espessura do iPhone caiu praticamente pela metade, indo de 1,16 cm para 0,71 cm no iPhone 7. Para a versão de 2017 também é aguardado que o display de LCD seja substituído por um OLED, o que permite deixar o dispositivo ainda mais fino.

5.     Transformação da App Store

A App Store foi o primeiro lugar na internet em que foi permitido fazer download de softwares de forma totalmente legalizada. Se no princípio ela contava com apenas 500 apps disponíveis, hoje é possível encontrar mais de 2 milhões de opções na plataforma.

6.     Baixo custo de fabricação

Atualmente, o iPhone 7 custa aproximadamente US$ 224,80 – cerca de R$ 733,23 em conversão direta. O preço diz respeito às unidades com 32GB de armazenamento, sem contar os investimentos de desenvolvimento – de acordo com a IHS Markit. Vale ressaltar, que lá fora, o aparelho é comercializado por US$ 649 (o que equivale a aproximadamente R$ 2.165, sem taxas). Já no Brasil, o preço médio desse produto é de R$ 3.499.

7.     Rende muito dinheiro

De acordo com a Gartner, cerca de 77 milhões de iPhones são vendidos em um trimestre, o que significa uma venda de nove celulares por segundo. Em aspectos econômicos, esse fenômeno rende mais de US$ 350 mil por minuto para a empresa.

Leia também: Chame um Uber para outra pessoa! Conheça a novidade do aplicativo

8.     É possível comprar pagando menos

É possível encontrar no próprio site da empresa, a venda de iPhones que foram devolvidos por clientes e recondicionados para o consumo. Esses aparelhos podem sair por até 15% a menos que os normais. Esse tipo de comercialização oficial não é feita no Brasil.

9.     Bom preço de revenda

Como os iPhones costumam se desvalorizar menos com o passar do tempo do que outros smartphones, quase metade dos proprietários de um dispositivo prefere revender a passá-lo adiante para familiares ou amigos.

10.   Data tradicional para anúncio

Sempre na primeira metade de setembro, a Apple tem revelado os novos modelos de seu aparelho em um evento próprio, desde o anúncio do iPhone 5. Bom, a empresa ainda não confirmou nada para este ano, mas a expectativa é que a tradição seja mantida.

Leia também: "Trump me bloqueou": site reune desafetos do presidente dos EUA no Twitter

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.