Tamanho do texto

O Lillium foi criado para suprir a demanda de transporte nas cidades, servindo como uma espécie de "táxi voador"

Brasil Econômico

A startup alemã Lilium deu o primeiro passo rumo ao desenvolvimento do carro voador. Os "táxis voadores" criados pela empresa devem começar a funcionar em 2025 e a empresa está apostando alto no projeto. De acordo com o portal de notícias norte americano Recode, teriam sido contratados executivos de peso - inclusive um ex-funcionário da Airbus - para planejar o lançamento do produto.

Leia também: Apple apresenta iPhone X com tela maior e reconhecimento facial

O primeiro protótipo do " carro voador ", de nome  homônimo, foi testado com sucesso em abril deste ano. O veículo foi capaz de decolar verticalmente e realizar manobras complexas. Na ocasião o CEO da empresa, Daniel Wiegand, anunciou que "o sucesso dos testes de vôo mostraram que o design inovador funcionou exatamente como eles imaginaram".  Segundo Wiegand, a empresa agora começa a desenvolver uma opção maior, com capacidade para transportar cinco pessoas e capaz de suprir a demanda de transportes nas grandes cidades.

O Lillium pode ser o primeiro passo rumo aos carros voadores
Divulgação
O Lillium pode ser o primeiro passo rumo aos carros voadores












Dirigibilidade

Apesar de parecer um jato, o veículo é bem menor e mais manobrável que os aviões convencionais. O Lilium é movido à bateria e, diferentemente dos helicópteros, usa um sistema de propulsão por turbinas. Os idealizadores do veículo garantem que ele consome 90% menos energia que os drones de tamanho grande vendidos atualmente no mercado. A autonomia do veículo seria de 300 quilômetros e a sua velocidade máxima atingiria até 310 quilômetros por hora.

Por ter a capacidade de decolar e pousar verticalmente e medir 10 metros, o Lilium precisaria apenas de um pequeno espaço aberto para funcionar, tornando-se assim, uma opção viável contra os congestionamentos das cidades.


O Lillium precisa de um pequeno espaço onde ele possa aterrisar sem atrapalhar o transito.
Divulgação
O Lillium precisa de um pequeno espaço onde ele possa aterrisar sem atrapalhar o transito.














Leia também: YouTube anuncia treinamento para criadores de conteúdo no Rio de Janeiro

O plano da empresa é que o veículo funcione como uma espécie de "táxi aéreo". Seriam construídos uma série de pequenas pistas de pouso pela a cidade e o consumidor poderia reservar a aeronave pelo celular.


Por meio de um aplicativo similiar ao Uber, você vai poder reservar o seu Lillium
Divulgação
Por meio de um aplicativo similiar ao Uber, você vai poder reservar o seu Lillium


Uma comparação do tempo de viagem entre um táxi e o Lilium de Manhattan até o aeroporto de JFK, em Nova York, é estimado que o táxi demore cerca de 55 minutos para concluir o trajeto, enquanto a aeronave demoraria apenas cinco minutos. A empresa promete também que o preço será inferior. Enquanto um táxi cobra atualmente de $56 a $76 (R$ 175 a R$ 237) por esse percurso, o Lilium iria cobrar apenas $36 (R$ 112 ).

O primeiro protótipo totalmente operacional deverá ser testado em 2019, já o início das operações é estimado para 2025. Será que o carro voador realmente será o futuro dos transportes?

Leia também: Twitter diz por que conta de Trump não foi punida após ameaça à Coreia do Norte


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.