Tamanho do texto

Fundador de antiga rede social lista lições obtidas com o fim da plataforma e a criação da hello, aplicativo que conecta usuários por interesses em comum

Brasil Econômico

O crescimento de redes sociais como Facebook tem estimulado diversas iniciativas. Nos últimos anos, uma série de plataformas foram criadas seguindo essa tendência. Desde aplicativos que estimulam as pessoas a elogiarem seus amigos até ferramentas de chats de vídeo em grupo, os desenvolvedores buscam diferenciais para seus produtos em busca de sucesso. Uma das primeiras plataformas a conseguirem tal êxito foi o Orkut, que ficou no ar durante dez anos.

Responsável por plataforma que durou dez anos, Orkut Buyukkokten trabalha à frente da hello
Divulgação
Responsável por plataforma que durou dez anos, Orkut Buyukkokten trabalha à frente da hello

Leia também: Confira 5 recursos pouco usados no Gmail que podem simplificar seu dia a dia

Para Orkut Buyukkokten , fundador da rede social, as plataformas compartilham uma série de pontos em comum. Hoje à frente do  hello , aplicativo criado por ele em junho de 2016 e que se concentra na aproximação de usuários por meio de interesses em comum, o executivo lista os 10 pontos aprendidos com o fim de sua antiga plataforma e a criação do aplicativo que podem ajudar quem busca ser bem-sucedido no ambiente das redes sociais. Confira:

1) Conheça seu poder e suas fraquezas

Buyukkokten lembra que a maioria dos serviços mede o sucesso pela quantidade de usuários que possuem ou pela quantidade de tempo gasto pelos usuários em seus serviços, mas considera uma fraqueza. "As redes sociais devem nos unir, não nos fazem gastar mais tempo usando nossos dispositivos". Segundo ele, apesar das redes terem mudado, de forma positiva, a forma como usamos a internet, o serviço ainda não foi otimizado para ajudar a nos aproximar de forma significativa, mesmo com o tempo todo que passamos online.

2) Esteja preparado para mudanças

"Eu acredito que o orkut.com ajudou o mundo a se tornar um lugar melhor conectando-nos uns aos outros e aproximando-nos todos juntos. O ambiente virtual social evoluiu tremendamente desde que o orkut.com foi lançado em 2004", diz. Buyukkokten afirma que a plataforma foi desenvolvida com base em desktops e navegadores e foi pensado para uma geração diferente. Com isso, a geração que cresceu com redes sociais pensadas para smartphones não mostraram o mesmo interesse.

Leia também: Conheça 10 mitos e verdades sobre o desempenho da bateria do seu celular

3) Paixões e interesses são o que nos conectam

"As tecnologias devem nos aproximar – criando conexões que fortalecem nossas amizadas e nos ajudam a conhecer pessoas incríveis que compartilham algo em comum conosco", afirma o executivo. A ideia é que o ambiente digital deve nos fazer crescer ao oferecer inspirações para explorar o mundo a partir de coisas que nos interessam. "Eu sabia que as redes sociais precisavam de uma mudança, por isso quis lançar a hello", diz.

4) Sempre focar no comportamento dos usuários

Para Buyukkokten, é essencial estar atualizado sobre o comportamento dos usuários e tendências geracionais. "A inovação é um aspecto fundamental para manter um produto relevante e competitivo", explica. Segundo ele, o Orkut foi desenvolvido para pessoas que gostavam de redes sociais no computador. Com a hello, no entanto, a ideia foi atender a uma nova forma como as pessoas acessam seus dados.

5) Vídeos devem causar nova mudança

"As redes sociais mudaram a maneira como compartilhamos, interagimos e nos comunicamos com nossos amigos, colegas de família e desconhecidos", diz Buyukkokten, ao lembrar da quantidade considerável de tempo que gastamos com essas plataformas. Para ele, estamos prestes a ver outra mudança na forma como usamos a internet. A transição ocorre, principalmente, por conta da popularização de vídeos e de transmissões ao vivo.

Para Orkut Buyukkokten, é essencial acompanhar o comportamento dos usuários e tendências geracionais
shutterstock
Para Orkut Buyukkokten, é essencial acompanhar o comportamento dos usuários e tendências geracionais

Leia também: Como liberar a memória interna de celulares Galaxy com um cartão microSD

6) Gigantes e startups podem coexistir

Empresas como Google, Facebook e Amazon possuem uma base de usuários gigante e oferecem ótimos benefícios para seus usuários. Para os recém-chegados com produtos parecidos, porém, é difícil competir com essas empresas. Para Buyukkokten, "existem muitos mercados, necessidades e serviços que não são abordados, o que traz uma grande oportunidade para startups".

7 ) Inteligência artificial é ferramenta para uma vida melhor

O avanço da aprendizagem de máquina e a inteligência artificial ofereceram avanços em diversas áreas, desde a segurança de dados e a detecção de fraude até o carros inteligentes. Ao mesmo tempo, a realidade virtual se tornou mais acessível. "Vejo isso como um novo meio, a maneira como fomos apresentados ao rádio, walkman, TV e smartphone", diz Buyukkokten. Juntas, as duas tecnologias podem proprocionar novas experiências para os usuários. "É um meio revolucionário que alcança muitas indústrias, incluindo jogos, saúde, educação e entretenimento", diz.

8) Humanos e algoritmos devem trabalhar juntos para evitar notícias falsas

Por conta de sua disseminação rápida, as notícias falsas exigem cada vez mais atenção das pessoas e das empresas. Em busca de mais cliques, curtidas e seguidores, os produtores desse tipo de conteúdo acabam influenciando diversas esferas. "Se as conexões sociais fossem mais autênticas e não conduzidas por métricas de vaidade, isso também amenizaria essa questão", diz Buyukkokten. Segundo ele, os algoritmos gerados por computador não são capazes de combater as notícias falsas individualmente. "Acredito que a melhor abordagem é uma combinação de humanos e algoritmos de computador", afirma.

9) Ambientes virtuais devem estar livres de haters

"Eu acho muito importante promover uma comunidade que tenha bons valores. Isso inclui auto-expressão, autenticidade, compaixão e amor", afirma Buyukkokten. O fundador do antigo Orkut defende que, além dos valores da comunidade, é importante que as redes ofereçam alternativas para os usuários lidarem com conteúdo indesejado. "É um equilíbrio delicado esse de permitir liberdade de expressão, mas também permitir aos membros da comunidade a capacidade de adaptar seu ambiente de rede social".

Nova rede social de Orkut Buyukkokten, Hello permite escolher até cinco grupos de interesse
Divulgação/Hello
Nova rede social de Orkut Buyukkokten, Hello permite escolher até cinco grupos de interesse

Leia também: Confira 7 dicas para aproveitar todo o potencial do Google Fotos

10 ) Uma missão deve ser bem definida

Durante o desenvolvimento da hello, Orkut Buyukkokten procurou estabelecer um próposito diferente de outras redes sociais. O objetivo não era apenas conectar as pessoas que já se conhecem no mundo real, mas também contribuir para a construção de conexões novas com base nos interesses em comum. "A maneira mais natural para nos conectarmos em nossas vidas é compartilhando o que temos em comum. Na hello, usamos essa lógica para ajudar a apresentar os membros uns aos outros", explica.

    Leia tudo sobre: Aplicativo
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.