Tamanho do texto

O adulto responsável deverá escolher qual tipo de conteúdo o menor terá acesso, além dos contatos adicionados e arquivos compartilhados; não é necessário que a criança tenha perfil no Facebook ou número de telefone

Brasil Econômico

Para a criança usar o Messenger Kids não é necessário fazer um perfil no Facebook; entenda
Divulgação
Para a criança usar o Messenger Kids não é necessário fazer um perfil no Facebook; entenda

A versão infantil para Android do Facebook Messenger chega ao mercado nesta quinta-feira (15), com o nome de "Messenger Kids". A plataforma já está disponível, há alguns meses, para iOS e para tablets da linha Fire, da Amazon. 

Leia também: Facebook registra patente para identificar usuários por classe social

Se para os adultos o bate-papo já pode ser divertido com a presença de emojis e GIFs, para as crianças a atividade lúdica ofertada vai além. O Messenger Kids conta com recursos que a versão original do dispositivo não oferece, como máscaras e filtros que podem ser incorporados em diversas mídias, tanto em fotos quanto em chamadas de vídeo.

É criativo demais para usar esses 'recursos prontos' do Facebook ? Tudo bem, com a plataforma, os pequenos usuários podem personalizar ainda mais as caretas e as fotos compartilhadas com os amigos da escola e a família, já que o aplicativo oferece a opção de escrever e fazer desenhos autorais nas imagens.

Leia também: Facebook começa a testar paywall de sites de notícias no iOS a partir de março

Não precisa ter um chip

Para a criança usar o Messenger Kids não é necessário fazer um perfil no Facebook – que, aliás, é recomendado para quem tem mais de 13 anos - e nem de um número de smartphone, como acontece com a versão original da plataforma, basta que o responsável autorize pela sua conta o uso do recurso que funciona tanto com uma conexão wi-fi quanto com a internet móvel. Outro recurso de segurança é a opção de denúncia, bloqueio e reportação de conteúdo impróprio que as crianças podem fazer não só para o Facebook, mas também para o responsável.

Além disso, o adulto que gerencia o pequeno usuário tem o poder de monitoramento das conversas, dos contatos adicionados, além dos arquivos anexados compartilhados pelas crianças. A iniciativa permite que, desde cedo, as crianças recebam uma educação sobre como se comportar na internet e se previnam de eventuais situações perigosas. Vale ressaltar que o Messenger Kids não exibe anúncios publicitários ou permite compras.

Leia também: Dia da Internet Segura: empresas dão dicas para  você se proteger na web

    Leia tudo sobre: Facebook
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.