Tamanho do texto

Cibercriminosos prometem falso kit de maquiagem para ter acesso a dados pessoais das vítimas e lucrar com anúncios exibidos em uma página falsa

Em mensagem, usuários do WhatsApp são instruídos a acessar link para garantir o recebimento do suposto prêmio
shutterstock
Em mensagem, usuários do WhatsApp são instruídos a acessar link para garantir o recebimento do suposto prêmio

Um golpe disseminado pelo WhatsApp aproveita a proximidade do Dia Internacional da Mulher , que ocorre nesta quinta-feira (8), para conseguir dados de usuários do aplicativo e ganhar dinheiro com propagandas exibidas em uma página falsa. Segundo a Kaspersky Lab, responsável por divulgar a existência da campanha maliciosa, os criminosos prometem um kit de maquiagem gratuito para atrair as vítimas.

Leia também: Facebook causa polêmica ao perguntar se pedofilia é aceitável na rede social

Para conseguir a suposta oferta, os usuários do WhatsApp são instruídos a clicar em um link que garantirá o recebimento do prêmio. Em seguida, a página pede que a vítima responda a três perguntas e, o mais importante, compartilhe a mensagem com todos os amigos e grupos. Com mais acessos, a página leva mais dinheiro aos cibercriminosos por conta da exibição de anúncios.

Leia também: Netflix atualiza ferramenta de controle dos pais para dar autonomia em bloqueios

Ainda de acordo com a Kaspersky Lab, alguns usuários ainda são levados encaminhados para a instalação de aplicativos maliciosos, que podem dar um retorno financeiro ainda maior para os autores da campanha. Além das mensagens enviadas pelo aplicativo, o golpe chega às vítimas por meio de notificações em navegadores. No entanto, para o alerta ser exibido, a pessoa deve já ter autorizado a exibição em um golpe anterior.

A estratégia dos cibercriminosos neste golpe é bem parecida com outras que são realizadas com certa frequência pelo aplicativo. Há algumas semanas, outra campanha aproveitou  uma promoção verdadeira de O Boticário para incentivar as vítimas a se cadastrarem em uma página falsa. Ao clicar no link, as pessoas eram levadas para uma página com o mesmo formato da promoção original.

Golpe disseminado pelo WhatsApp pede que usuários respondam a três perguntas e compartilhem mensagem
Reprodução
Golpe disseminado pelo WhatsApp pede que usuários respondam a três perguntas e compartilhem mensagem

O site perguntava se a pessoa tinha interesse em receber uma suposta amostra grátis de um produto da empresa, mas a resposta dava permissão aos autores da campanha enviarem notificações para novos golpes. Na ocasião, O Boticário confirmou que o link era falso e informou que "o caso foi apurado e tratado pela empresa".

Como se proteger de golpes no WhatsApp

Para não cair em falsas promoções, especialistas destacam a importância dos usuários criarem o hábito de se certificar da veracidade de qualquer informação antes de compartilhá-la com seus contatos no WhatsApp. Além disso, é importante utilizar soluções de segurança que contam com função de bloqueio anti-phishing, que previne contra esse tipo de tática.

Leia também: Aplicativo dá pontos e prêmios a alunos que ficarem sem 'conferir' o celular

    Leia tudo sobre: Aplicativo
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.