Tamanho do texto

Outras empresas de tecnologia também têm oferecido recompensas para detectores de bug, a Samsung paga até R$ 650 mil pela vulnerabilidade encontrada, enquanto a Microsoft oferece o valor máximo de R$ 822 mil

Brasil Econômico

Em 2016, a Netflix lançou o mesmo programa para 100 pesquisadores
shutterstock
Em 2016, a Netflix lançou o mesmo programa para 100 pesquisadores

Que tal explorar a plataforma da Netflix e ainda receber uma recompensa de até US$ 15 mil (aproximadamente R$ 50 mil)? Realmente, a ideia é muito atraente, mas, não pense que a tarefa para conseguir esse prêmio é simples.

Leia também: Criador do WhatsApp sugere que usuários excluam suas contas do Facebook

A plataforma lançou, na última quarta-feira (21), um programa de recompensas de bugs aberto ao público, em que qualquer pessoa que identificar alguma falha ou vulnerabilidade na Netflix pode acionar o site e receber um prêmio. Segundo o portal internacional The Verge , o valor será calculado de acordo com o impacto que pode ser gerado na plataforma a partir daquela vulnerabilidade identificada, ou seja, para conseguir o prêmio máximo de US$ 15 mil é preciso detectar um problema muito grave no site da empresa.

Embora o anúncio da plataforma de streaming tenha pego muita gente de surpresa, a prática de dar prêmios a quem identificar vulnerabilidades no sistema não é novidade. Em 2016, a própria Netflix lançou o mesmo programa, mas de modo privado em um portal chamado Bugcrowd, no qual apenas 100 pesquisadores estavam autorizados a detectar falhas no sistema.

Leia também: Twitter deverá seguir Google e proibir anúncios de moedas como bitcoin

“Apenas” US$ 15 mil?

Além da Netflix, outras empresas de tecnologia também têm oferecido recompensas para detectores de bug, mas os valores são bem diferentes do que está sendo oferecido pela plataforma de streaming . Para se ter uma ideia, a Samsung paga até US$ 200 mil, aproximadamente R$ 650 mil, por uma vulnerabilidade encontrada, enquanto que a Microsoft dá um valor máximo de US$ 250 mil, ou R$ 822 mil.

A explicação da plataforma para o “valor baixo” de US$ 15 mil é que um problema encontrado na Netflix afetaria apenas os dados e os sistemas da empresa, ou seja, tem um perfil de risco menor do que um dano encontrado na Microsoft ou na Samsung , que oferecem serviços para outras companhias etc. E aí, 'bora' caçar uns bugs?

Leia também: Versão do YouTube para crianças sugere vídeos com teorias da conspiração

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.