Tamanho do texto

De acordo com as fontes, o novo robô conta com uma visão computacional que o permite se locomover pela casa como um carro autônomo; confira

Brasil Econômico

Segundo fontes familiarizadas com o projeto, o novo robô da Amazon deve chegar para o mercado consumidor em 2019
shutterstock
Segundo fontes familiarizadas com o projeto, o novo robô da Amazon deve chegar para o mercado consumidor em 2019

De acordo com uma publicação feita nesta segunda-feira (23) pelo portal internacional Bloomberg , em breve, a Alexa não será a única assistente virtual da Amazon. Isso porque um departamento da empresa está trabalhando em um robô doméstico chamado “Vesta”, que deve ser uma espécie de ‘ Alexa móvel ’.

Leia também: A Netflix vai dominar o mundo? Entenda porque sim e porque não

Segundo algumas pessoas familiarizadas com a ambição, o projeto da Amazon deve começar a inserir os robôs nas casas dos funcionários até o final deste ano, para potencialmente chegar ao mercado consumidor em 2019. A ideia está sendo supervisionada por Gregg Zehr, diretor da divisão de pesquisa e desenvolvimento do Lab126 da Amazon.

O que a ‘Alexa móvel’ faria?

Como a empresa ainda não se manifestou oficialmente sobre o projeto, não se sabe ao certo quais tarefas a "Vesta" deve executar, mas, segundo as fontes da Bloomberg , o robô doméstico deve poder seguir seus donos pela casa, uma vez que possui câmeras avançadas e software de visão computacional que o permite se locomover pela casa como um carro autônomo.

Leia também: Governo pede explicações ao Facebook sobre vazamento de dados de brasileiros

Sistema de compra internacional da Amazon

Enquanto a Amazon não libera a ‘Alexa móvel’ para o mercado, o  consumidor brasileiro aproveita o último lançamento da transnacional de e-commerce. Na última terça-feira (17), a empresa inaugurou um sistema de compra internacional para os consumidores de fora dos Estados Unidos.

Isso significa que agora, clientes do mundo inteiro podem escolher entre os mais de 45 milhões de produtos disponíveis na plataforma da empresa em português do Brasil e pagar as compras em 25 moedas diferentes.

Leia também: Amazon dá desconto de até 70% em e-books e Kindles em alusão ao Dia do Livro

Vale destacar que assim que o cliente clicar em “comprar” no e-commerce, além do preço do produto, o site da Amazon mostrará os curtos de envio e as estimativas de impostos de importação para que o cliente saiba exatamente o que está pagando. E, assim como acontece com os sites de compra nacionais, o consumidor também poderá optar por diferentes opções de envio, como os preços e a velocidade de entrega do frete.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.