Tamanho do texto

Contas falsas e abusivas, programadas por robôs ou que reproduzem spam, não se enquadram na política de verificação da rede social, que as deleta

Trump critica Twitter por eliminação em massa de seus seguidores
shutterstock
Trump critica Twitter por eliminação em massa de seus seguidores

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, acusou o Twitter nesta sexta-feira (26) de eliminar uma parcela de seus seguidores e dificultar a participação na rede de mensagens. Trump critica Twitter em seu perfil oficial e justifica que há uma espécie de esforço contra ele, não levando em consideração a razão da rede social para a exclusão de perfis, que costuma ser contas falsas e abusivas.



"O Twitter removeu muitas pessoas de minha conta e, mais importante, aparentemente fizeram algo que dificulta a adesão. Eles sufocaram o crescimento a ponto de ser óbvio para todos", afirmou. Trump critica Twitter sobretudo devido à suposta dificuldade de adesão à plataforma, mas também pelo método com que são excluídas contas que não seguem o código de conduta da rede social, que tem como política procurar excluir regularmente contas falsas e bots (robôs) programados com determinado fim.

O fim no caso seria, para o Twitter, aumentar o engajamento do presidente em sua rede mais ativa e propagar seu conteúdo. As contas identificadas como falsas ou abusivas são, pouco a pouco, deletadas.

Leia também: Twitter testa lista de sugestões de perfis para usuários deixarem de seguir

O presidente, de fato, perdeu dezenas de milhares de seguidores nos últimos dias. A questão é o teor da crítica, que acusa o Twitter de ter interesses por trás da exclusão de perfis . Os comentários de Trump parecem direcionados contra a iniciativa do Twitter de eliminar contas de "spam" para melhorar o desempenho e a segurança da plataforma simplesmente para polemizar um assunto, na prática, simples e até automático.

Em janeiro deste ano, após investigação do New York Times, o Twitter eliminou mais de um milhão de contas. A grande maioria desse contingente era composta por robôs, além de usuários com discursos racistas ou contas com spam (conteúdo não solicitado enviado a um número grande de pessoas).

O Twitter divulgou ainda que "Em maio deste ano, nossos sistemas identificaram mais de 9,9 milhões de contas com potencial de spam ou robotização semanal. Em dezembro do ano passado eram 6,4 milhões e em setembro, 3,2 milhões", mostrando o potencial de crescimento das contas que não se enquadram nas políticas de uso da rede.

Leia também: Fique de olho! Número de seguidores no Twitter deve cair nessa semana; entenda

Trump critica Twitter do mesmo modo que continuamente faz com veículos de imprensa, buscando descreditar quem, de alguma forma, vai contra seus interesses. Questionado sobre as críticas do presidente americano, um representante da rede social afirmou que "Nosso objetivo é a saúde do serviço, e isso inclui trabalhar para eliminar contas falsas para evitar comportamentos maliciosos".

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.