Zoom
Unsplash/Allie Smith
Aplicativo Zoom é banida na Índia


O governo da Índia afirmou, nesta quinta-feira (16), que o aplicativo Zoom não é seguro, e aconselhou seus funcionários a não utilizarem-no para assuntos oficiais. 

O Centro de Coordenação Cibernética do Ministério de Assuntos Internos da Índia emitiu um documento de 16 páginas sobre a plataforma, indicando a falta de segurança no Zoom. 

Leia também: Caso Zoom: como escolher um aplicativo de videoconferência seguro?

A medida tomada pelo governo indiano acompanha o que vem sendo feito por diversos órgãos e empresas em todo o mundo. Google , Apple, Nasa e Tesla são algumas das companhias que já baniram o Zoom de seus cotidianos de trabalho. Aqui no Brasil, a Anvisa também recomendou que seus funcionários não utilizem a plataforma. 

Apesar dos recentes escândalos de privacidade envolvendo o aplicativo, o número de downloads segue aumentando na Índia. De acordo com uma pesquisa da Apptopia divulgada pelo TechCrunch, o Zoom está sendo baixado mais de 450 mil vezes por dia no país nas duas últimas semanas. 

Além de recomendar a não utilização do Zoom , o governo indiano também iniciou uma competição para startups desenvolverem aplicativos seguros de videoconferência.

    Leia tudo sobre: aplicativo

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários