Twitter
Unsplash/Sara Kurfeß
Twitter marca publicações mentirosas na rede social


O Twitter começou a marcar publicações que associam a tecnologia 5G ao novo coronavírus (Sars-Cov-2). A iniciativa faz parte de um esforço da rede social em alertar os usuários sobre conteúdos falsos ou enganosos sobre a Covid-19

Leia também:

Pendrive falso de quase R$2 mil promete bloquear perigos inexistentes do 5G

Trump x Twitter: entenda como o presidente quer interferir na rede social

No Twitter, 45% de perfis que falam sobre Covid-19 são robôs

O rótulo aparece abaixo de tweets que equivocadamente associam os dois fatores, e diz "Conheça os fatos da COVID-19". Ao clicar no rótulo, o usuário é direcionado a uma página do Twitter entitulada "Não, o 5G não está causando coronavírus", que traz explicações sobre o assunto. 

A associação do 5G ao novo coronavírus faz parte de uma teoria da conspiração que faz muitos acreditarem que a tecnologia diminuiria a imunidade da pessoas, tornado-as mais propícias à Covid-19 . A teoria não tem comprovação científica. 

Depois que  torres de 5G foram queimadas no Reino Unido devido à crença, algumas redes sociais se comprometeram a tomar ações para conter a disseminação da informação enganosa. O Facebook desativou grupos anti-5G, e o YouTube prometeu remover vídeos que vinculem a tecnologia ao novo coronavírus. 

Já o Twitter preferiu adicionar os rótulos às publicações, ao invés de simplesmente exclui-las. "Não tomaremos medidas de execução em todos os tweets que contenham informações incompletas ou contestadas sobre a Covid-19. No mês passado, anunciamos que estamos introduzindo novos rótulos e mensagens de aviso para fornecer contexto e informações adicionais sobre alguns tweets contendo informações contestadas ou enganosas relacionadas à Covid-19", informou um porta-voz do Twitter ao Business Insider.

    Veja Também

      Mostrar mais