Apple China
shutterstock
China regula jogos vendidos no país


A partir de julho, a Apple irá remover milhares de jogos da App Store na China . Isso é resultado de uma política no país que exige que todos os jogos pagos ou que permitem compras dentro do aplicativo sejam licenciados pelos reguladores chineses. As informações são da Bloomberg. 

Leia também:

Anti-China? EUA deixam empresas discutirem termos técnicos do 5G com Huawei

Contra a Huawei, EUA estudam investir na infraestrutura do 5G no Brasil

Aplicativo que remove apps chineses do celular é banido da Play Store

Com a mudança, a Apple fecha uma brecha que permitiu, por anos, que desenvolvedores vendessem seus jogos enquanto aguardavam a aprovação - o que pode levar meses. Isso permitia que as marcas ganhassem dinheiro mesmo antes do governo chinês autorizar suas aplicações.

Ainda em fevereiro, a Apple teria informado os desenvolvedores que as licenças deveriam ser obtidas até junho, ou os jogos seriam completamente banidos da loja de aplicativos. Um dos exemplos citados pela Bloomberg é a Rockstar Games que, por muito tempo, vendeu títulos da franquia Grand Theft Auto na China sem aprovação.

As medidas da Apple devem afetar pelo menos um terço dos 60 mil jogos listados na App Store chinesa, calcula a Bloomberg. Como alternativa, os desenvolvedores podem tornar seus jogos gratuitos, baseando o lucro em anúncios, ou ajustarem os games à legislação do país.

No que diz respeito ao Android , as principais lojas de aplicativos já seguem a regra desde 2016. Empresas locais, como Tencent, Oppo e Huawei, são as principais donas de lojas de apps Android na China, onde a Google Play Store não opera.

    Veja Também

      Mostrar mais