notebook
Unsplash/Dhaval Parmar
Desvende as especificações dos notebooks


Principalmente durante o período de isolamento social, os notebooks têm se tornado cada vez mais essenciais na vida das pessoas. Home office , aulas online e videoconferências são algumas das práticas que têm demandado das máquinas, fazendo com que muita gente se interesse por comprar um notebook novo. 


Mas você sabe como escolher o notebook ideal para o seu uso e para o seu bolso? Existem dispositivos desde R$1.500 até mais de R$20.000, e a escolha do modelo ideal vai depender do uso de cada pessoa. Separamos algumas dicas de como decifrar as especificações e escolher a melhor opção para você. Confira:

Escolhendo o processador

Um dos principais itens para estar atento na hora de escolher um notebook é o processador. A marca utilizada pela maior parte das fabricantes é a Intel, que produz os processadores da linha Intel Core . Nela, existem o Core i3, i5, i7 e i9.

Os números que acompanham a letra ‘i’ representam níveis de quantidades de recursos. Quanto maior o número, mais recursos possui o processador - ou seja, seu desempenho é melhor.

Além do nível, existe a geração dos processadores. Um Intel Core i7 pode ser de 6ª, 7ª ou 8ª geração, por exemplo. Quanto mais alta a geração, mais recente é o modelo de processador. Isso significa que ele recebeu mais atualizações e tem acesso a mais novidades.

A geração pode ser encontrada no primeiro número que vem logo após o modelo do processador. O Intel Core i7- 10 71OU, por exemplo, é da 10ª geração, porque o número 10 é o que aparece logo após o i7.

Mas antes de sair correndo para comprar notebook com o melhor processador da geração mais atual, se atente para o seu uso. Se você usa o notebook só para realizar tarefas simples e não pode gastar muito dinheiro, um processador i3 pode dar conta. Agora, se a máquina será usada para rodar vídeos pesados, processar games e usar programas mais robustos, vale investir em um processador melhor e mais moderno.

Escolhendo a memória RAM

Assim como nos celulares, a regra da memória RAM acompanhar o processador vale também para os notebooks. A memória RAM é considerada a de curto prazo do aparelho, e influencia diretamente na velocidade de processamento do notebook. Por isso, não adianta um processador potente e pouca memória RAM; a escolha tem que ser tomada em conjunto. 

Quando mais memória RAM um notebook tem, melhor tende a ser seu desempenho. Os modelos mais básicos costumam ter em torno de 4 GB de memória RAM, e esse número vai subindo nos modelos mais elaborados. Mais uma vez, a escolha varia de acordo com o uso que será exigido do notebook. 

Escolhendo o armazenamento

Outra especificação muito importante de ser observada na hora de escolher um notebook é o armazenamento . Se você não tem o costume de utilizar serviços na nuvem ou dispositivos externos e demanda muita memória do seu computador, é importante escolher um que tenha grande capacidade de armazenamento - quanto mais gigabytes (GB) ou terabytes (TB), melhor. 

Outro aspecto a ser observado na escolha do armazenamento é a peça utilizada para tal. Um notebook pode armazenar informações em um HD ou em um SSD . A segunda opção costuma tornar o computador bem mais caro, mas melhora bastante sua velocidade. Isso porque a forma de arquivar é diferente nas duas peças, fazendo com que o SSD encontre arquivos mais rapidamente.

Para quem demanda mais da máquina, com jogos e programas pesados, vale pensar o investimento em um notebook com SSD ou, pelo menos, com entrada para a peça, que pode ser adicionada à máquina posteriormente, mesmo com a presença do HD.

Escolhendo outros recursos

Se você pretende exigir mais do seu notebook , com jogos e programas pesados, sobretudo os que exigem bastante da tela, é interessante escolher um modelo com placa de vídeo dedicada. A peça é responsável pelo processamento gráfico , lendo e exibindo imagens na tela. 

Para quem faz um uso mais simples do notebook, porém, as placas de vídeo integradas já são o suficiente, não sendo tão necessário se atentar a esse recurso. 

Outros aspectos interessantes para ficar de olho são a definição e tamanho da tela. Nesse caso, avalie se suas atividades exigem, ou não uma tela maior. Além disso, antes de bater o martelo no notebook ideal, confira as entradas que ele possui e se elas fazem sentido às suas necessidades diárias.

O peso do notebook também é outro fator para dedicar atenção. Se você carrega muito seu aparelho para todos os lados, o investimento em um mais leve pode ser essencial.

    Veja Também

      Mostrar mais