Sites pedem pelo uso de cookies; entenda o que são eles
Unsplash/Christin Hume
Sites pedem pelo uso de cookies; entenda o que são eles


"Este site usa cookies para melhorar a sua navegação". Avisos como esse são bastante comuns de serem encontrados em sites por toda a internet, sobretudo após a entrada em vigor da  Lei Geral de Proteção de Dados ( LGPD ) , que exige o consentimento dos usuários para a coleta e uso de suas informações pessoais .

Apesar de serem bastante úteis para a navegação, os cookies também podem ser usados contra os internautas. Por isso, é importante estar atento a quais sites podem saber das suas informações.

O que são cookies?

Cookies nada mais são do que pequenos arquivos de texto enviados ao navegador pelos sites que você acessa. Neles estão informações sobre a sua visita a determinado site.

A princípio, isso é uma "mão na roda" para quem navega. "Um dos principais benefícios trazidos pelos cookies é fazer com que sites se lembrem de quem o está acessando. Imagine um site de uma loja, você navega neste site e encontra produtos que gostaria de comprar; põe em seu carrinho e, por algum motivo, tem que interromper a navegação. Você volta ao site muitas horas depois. Ao abrir o site novamente, você percebe que seu carrinho de compras está são e salvo, mesmo sem que você tenha usado seu login e senha. Esse é um dos trabalhos dos cookies", exemplifica Daniel Cunha Barbosa, especialista em segurança da informação da ESET Brasil.

Enquanto os cookies são usados apenas pelos sites nos quais produzimos determinadas informações, como exemplificado, eles realmente facilitam a navegação. O problema começa quando outra empresa tem acesso aos cookies que você enviou para dezenas de sites, ficando sabendo qual item você colocou no carrinho de um, qual texto leu em outro e qual clique deu em um terceiro.

Isso porque além de salvar informações úteis para os usuários, os cookies também podem armazenar dados úteis para empresas de publicidade. Assim, se vários sites permitem que terceiros (como as companhias que vendem anúncios) tenham acesso aos cookies de usuários, essas informações podem ser colecionadas e, então, resultarem em um perfil daquela pessoa. É por isso que recebemos anúncios relacionados ao nosso comportamento online.

Além de empresas publicitárias usarem cookies para traçarem perfis de comportamento, outro risco é se esses pacotes de dados caírem nas mãos de cibercriminosos , alerta Daniel. "Outro ponto que pode ser prejudicial é quando o cookie armazena dados pessoais ou, ainda pior, dados de autenticação de um usuário. Caso cibercriminosos tenham acesso a eles de forma direta ou indireta, muitos danos podem ser causados ao usuário", afirma.

Você viu?

Li e concordo... será?

O nível de perigo de um  cookie cair em mãos erradas depende do tipo de informação contida nele. E isso varia de site para site. "Por serem definidos pelo site, podem conter os mais diversos tipos de informações, dentre elas dados cadastrais como nome, telefone, e-mail e outros dados preenchidos em formulários, nome de usuário e senha de acesso a um site e diversos outros dados", exemplifica Daniel.

A única forma de saber quais dados seus estão sendo coletados e para quais fins eles são utilizados (se são compartilhados com empresas terceiras ou não, por exemplo) é lendo os avisos que os sites mostram. De acordo com a LGPD , um site só pode usar os dados pessoais de um cidadão depois do consentimento deste e, por isso, quando há a opção de ler os termos e decidir por permitir, ou não, o uso de  cookies para determinado site, é importante fazê-lo.

"Acredito que os termos de aceitação de cookies devam ser considerados tão importantes quanto os termos de aceitação de quaisquer outros serviços. É necessário se ater ao que os termos dizem e não simplesmente aceitar tudo sem ler", afirma Daniel, que aconselha os usuários a se atentarem sempre "a que tipo de site se está acessando e identificar se as funcionalidades adicionais que estas configurações oferecem serão realmente necessárias para o que se está buscando". "Caso identifique que determinada função não será útil a você, desabilite-a", continua.

Já aceitei cookies de vários sites. E agora?

Muitos sites não se adequaram à lei e não pedem o consentimento dos usuários, mas apenas avisam que estão usando cookies. Além disso, na correria do cotidiano, muita gente não lê os termos e sai aceitando o uso de cookies em tudo quanto é site. Por isso, uma dica valiosa é excluir cookies e dados de navegação com frequência.

Essa é uma função presente em todos os navegadores e vai limpar todos os cookies já salvos nele. Assim, mesmo os sites que tinham acesso a esses dados acabam por perdê-los. Especialistas alertam que fazer essa "limpeza" periodicamente é essencial para todos os usuários. Veja como realizar essa ação nos principais navegadores:

Como limpar cookies no Google Chrome

  • No computador, abra o Chrome.
  • No canto superior direito, clique em Mais e, depois, em Configurações.
  • Em "Privacidade e segurança", clique em Cookies e outros dados do site.
  • Clique em Ver todos os cookies e dados de sites e Remover tudo.
  • Confirme clicando em Limpar tudo.

Como limpar cookies no Safari

  • Na barra do topo, clique em Safari e depois em Preferências;
  • Entre em Privacidade;
  • Clique em Gerenciar Dados de Sites;
  • Clique em Remover Tudo;
  • Espere o processo terminar e clique em OK.

Como limpar cookies no Firefox

  • No Firefox, clique no botão de menu no canto superior direito e vá em Preferências;
  • Entre na aba Privacidade e segurança e, depois, vá até Dados do site;
  • Clique em Configurações;
  • Clique em Remover Tudo;
  • Espere o processo terminar.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários