Índia publicou carta sobre o tema
Unsplash/Naveed Ahmed
Índia publicou carta sobre o tema

O governo da Índia pediu que qualquer referência à variante indiana do novo coronavírus (Sars-Cov-2) seja apagada das redes sociais . De acordo com a Reuters, a solicitação aparece em uma carta do Ministério de Tecnologia da Informação, publicada na última sexta-feira (21).

A alegação da Índia para a exclusão do termo de toda a internet é a de que a Organização Mundial da Saúde ( OMS ) não o utiliza. "Isso é completamente falso", diz trecho da carta. De acordo com o documento, a OMS chama a variante apenas de B.1.617, sem ligá-la ao país.

Em 10 de maio, o órgão internacional decretou a variante, identificada pela primeira vez na Índia , como uma preocupação global. O governo indiano já chegou a emitir um comunicado dizendo que o uso do termo "variante indiana" pela mídia não tem base.

À Reuters, uma fonte do governo indiano disse que o aviso foi emitido porque o termo "variante indiana" prejudica a imagem do país. Um executivo de rede social disse à agência de notícias que será muito difícil remover todo o conteúdo com o termo, e que "tal movimento levaria a uma censura baseada em palavras-chave daqui para frente".

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários