Carro da Tesla
Unsplash/Bram Van Oost
Carro da Tesla

Uma família dos Estados Unidos está processando a Tesla após perder o filho em um acidente envolvendo um carro da fabricante. Em 2019, Jovani, de apenas 15 anos de idade, morreu depois de um Tesla Model 3 com piloto automático bater na picape em que ele estava com seu pai, Benjamin Maldonado, voltando de um campeonato de futebol.

Na ocasião, Benjamin mudou de pista em uma rodovia e, segundos depois, foi atingido pelo Tesla. Um vídeo gravado pelo próprio Model 3 mostra que nem o motorista nem o sistema de piloto automático tentaram frear o carro antes do impacto. De acordo com um relatório de polícia consultado pelo jornal The New York Times, Jovani estava sem cinto de segurança e foi arremessado para fora do veículo no momento da batida.

O Autopilot (piloto automático) é um sistema que gera bastante polêmica nos Estados Unidos. De acordo com órgãos locais, pelo menos 10 pessoas morreram em acidentes envolvendo o Autopilot desde 2016. O objetivo do sistema da Tesla é que câmeras e sensores ajudem o motorista a evitar acidentes, mas a autonomia acaba fazendo com que os motoristas fiquem mais desatentos - em alguns acidentes, o piloto sequer estava sentado no bando do motorista .

A família Maldonado argumenta, na ação judicial, que o Autopilot da Tesla contém defeitos e não reagiu à condições de tráfego. O motorista do carro e sua esposa, que estava no banco do passageiro, também são réus da ação. Nenhum deles se feriu no acidente .

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários