Jeff Bezos
Reprodução/Instagram
Jeff Bezos

Jeff Bezos, o homem mais rico do mundo e dono da empresa espacial Blue Origin, ofereceu à Nasa um desconto de pelo menos US$ 2 bilhões em um contrato para o sistema de pouso lunar da empresa. A SpaceX, empresa concorrente do bilionário Elon Musk, foi a que fechou contrato com a agência norte-americana no início deste ano.

De acordo com o The Verge, Bezos enviou na manhã desta segunda-feira (26) uma carta ao administrador da Nasa Bill Nelson, dizendo que renunciaria de parte do dinheiro se o módulo lunar da Blue Origin foi adicionado ao programa Human Landing System da agência, que fará o desembarque de humanos na Lua.

"Eu acredito que esta missão é importante. Estou honrado em oferecer essas contribuições e sou grato por estar em uma posição financeira para poder fazê-lo", escreveu Bezos. "Tudo o que a NASA precisa fazer é aproveitar esta oferta e alterar [o contrato]", disse o magnata.

A Nasa ainda não comentou o caso, mas Lori Garver, ex-administradora adjunta da agência, disse ao The Verge que o caso não é tão simples assim. Segundo ela, a oferta deve ser analisada pela Nasa, mas não deve impactar os contratos e estratégias atuais.

A briga entre as empresas de Bezos e Musk começou em abril, quando a SpaceX ganhou uma licitação para transportar humanos até a Lua em uma missão da Nasa. Na ocasião, as ofertas da Blue Origin e de outra empresa, a Dynetics, foram arquivadas. Ambas ainda concorrem em outra licitação que a Nasa faz para uma viagem futura à Lua mas, neste caso, a oferta da SpaceX tinha sido melhor.

Você viu?

"A Nasa não pode simplesmente 'aceitar ofertas' porque o financiamento é oferecido. Não há absolutamente nada que impeça a Blue [Origin] de seguir em frente com seu próprio dinheiro para ficar em uma posição melhor para ganhar algo na próxima rodada", disse Garver.

Os esforços da Blue Origin para conseguir esse contrato não são de hoje. A empresa já contestou a decisão da Nasa, e um contrato de US$ 3 bilhões com a SpaceX foi suspenso enquanto o caso é julgado.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários