Toyota e-Palette
Arthur Henrique
Toyota e-Palette

O e-Palette, ônibus autônomo da Toytota, é a aposta da empresa para demonstrar o poderio tecnológico tendo como vitrine tanto as Olimpíadas quando as Paralimpíadas. Hoje (30), um dos modelos atingiu um atleta e as circulações foram suspensas. 

Segundo uma versão oficial sobre o acidente, o veículo atingiu um pedestre com deficiência visual que estava "prestes a cruzar uma faixa de pedestres".

O CEO da Toyota, Akio Toyoda admitiu à Reuters: "isso mostra que os veículos autônomos ainda não são realistas para estradas normais".

Com capacidade de transporte de 20 passageiros e quatro cadeiras de rodas o e-Palette conta com autonomia de até 150 quilômetros e tecnologia de movimentos para aceleração e frenagem suaves. De acordo com a marca japonesa, o objetivo é passar a sensação de que há um motorista no controle do veículo, e não que é um veículo robotizado.

Você viu?

Além de contar com direção autônoma, o ônibus das Olimpíadas detecta outros automóveis e pedestres ao redor e realiza frenagem automática, caso seja necessário. Mesmo sem a necessidade de um condutor, cada um dos 20 modelos disponibilizados pela Toyota terá um operador a bordo por segurança, para possível intervenção em casos de emergências.

O Toyota e-Palette estreou no Consumer Electronics Show em janeiro de 2018, quando o presidente da Toyota, Akio Toyoda, anunciou a meta ousada da empresa de fazer a transição para uma marca “focada em mobilidade”. De acordo com o CEO, o ônibus sem motorista será usado nas Olimpíadas durante para aprimorar recursos práticos de “mobilidade como serviço” (MaaS) para que, em um futuro próximo, o modelo faça parte da frota oficial de veículos eletrificados.

*Com informações do UOL e Olhar Digital.



    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários