Escaneamento de íris garante criptomoeda de graça
Unsplash
Escaneamento de íris garante criptomoeda de graça

Um bilhão de criptomoedas Worldcoin serão distribuídas em todo o mundo. Para receber, porém, as pessoas precisam deixar que seus olhos sejam escaneados por uma máquina chamada "orb" - há 30 delas espalhadas pelo mundo.

De acordo com a Worldcoin, que se define como "uma nova moeda global de propriedade coletiva que será distribuída de forma justa para o maior número possível de pessoas", mais de 100 mil pessoas já aceitaram a proposta. O objetivo é que esse número chegue a um bilhão em dois anos. A estreia da nova criptomoeda no mercado está prevista para 2022.

A proposta já levanta polêmicas a respeito do uso de dados. De acordo com o que disse Alex Blania, cofundador da Worldcoin, ao Financial Times, a análise de íris não fere a privacidade das pessoas, já que são criptografadas.

Por se tratar de um dado biométrico, porém, o escaneamento de íris é uma informação bastante sensível e que requer muito cuidado. Segundo a Worldcoin, o objetivo de coletar esses dados é apenas conferir se uma pessoa já recebeu sua parcela.

"Para colocar rapidamente sua nova moeda nas mãos do maior número possível de pessoas, a Worldcoin permitirá que todos reivindiquem uma parcela gratuita dela. Para que isso acontecesse, primeiro tivemos que resolver um grande desafio: garantir que todas as pessoas na Terra possam provar que são de fato humanas (não um robô) e que ainda não receberam sua parte gratuita do Worldcoin. Esse desafio é o problema de longa data da "humanidade única": como você pode provar que é você, sem nos dizer nada sobre você? Para resolver isso, construímos um novo dispositivo chamado Orb. Resolve o problema por meio da biometria: o Orb captura uma imagem dos olhos de uma pessoa, que é convertida em um código numérico curto, permitindo verificar se a pessoa já se inscreveu", diz uma publicação no site da empresa.

"Em contraste com muitos serviços centralizados que usamos hoje, nenhuma outra informação pessoal é necessária", garantem. A empresa não comentou se a biometria será usada para outros fins.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários