Conheça o novo golpe no WhatsApp e saiba como se proteger
Unsplash/Mourizal Zativa
Conheça o novo golpe no WhatsApp e saiba como se proteger

Um novo golpe aplicado através do WhatsApp oferece empregos falsos para roubar dinheiro das vítimas. A prática se popularizou pelo Brasil e promete, geralmente, R$ 500 por dia de trabalho em um emprego de meio período.

A plataforma de proteção a identidades digitais Allow Me analisou o golpe e explica que tudo começa com uma mensagem recebida por SMS. A fraude não é direcionada para pessoas específicas, ou seja, os golpistas enviam o texto para diversos números de telefone, possivelmente de forma aleatória.

Captura de tela mostra o primeiro contato para o golpe
Reprodução/Allow Me
Captura de tela mostra o primeiro contato para o golpe

Nesta mensagem, o criminoso oferece um emprego falso e pede para que a vítima, caso tenha interesse, entre em contato via WhatsApp. Também é possível que a mensagem seja enviada diretamente pelo aplicativo. É nesse contato que o golpe acontece.

Como funciona o golpe

Os fraudadores fingem trabalhar para uma empresa que auxilia e-commerces, como Amazon e Shopee, a melhorarem a reputação. Na realidade, as empresas não têm ligação alguma com os golpistas.

Depois de pedir alguns dados pessoais - que podem ser usados em fraudes futuras -, o golpista explica para a vítima que o suposto emprego consiste em acessar uma plataforma específica e exercer a função de consumidor, comprando produtos pré-selecionados. A cada compra, é prometido o dinheiro de volta e mais uma comissão de 30%.

O golpe acontece justamente nesta plataforma, que é falsa. Conforme a vítima faz compras, ela vê seu saldo crescer na carteira digital. Quando tenta sacar o valor, porém, ela é desafiada a comprar outro produto ainda mais caro.

Leia Também

Vamos supor que você compre um produto de R$ 100 e fique com saldo de R$ 130. Para sacar os R$ 130, você terá que realizar uma compra de R$ 500, totalizando R$ 780 na carteira. Quando tentar sacar, terá que fazer uma compra ainda mais cara, e assim por diante. Ou seja, a vítima acaba enviando muito dinheiro para a plataforma falsa, recebendo nada em troca.

Quando a pessoa para de realizar pagamentos, ela recebe outras mensagens do golpista mostrando capturas de tela de depósitos bancários em valores altos, alegando que outros "trabalhadores" já conseguiram sacar o dinheiro.

"É um golpe que tenta passar uma sensação de autenticidade, mas vale ressaltar que ofertas de emprego normalmente não são feitas dessa forma, principalmente se você não está esperando um contato ou não se cadastrou em uma vaga de emprego", alerta Gustavo Monteiro, Managing Director do AllowMe.

No caso deste golpe, a principal dica para não se tornar uma vítima é não manter contato com os golpistas. Se não tiver certeza da origem do contato, não passe seus dados pessoais e nem deposite dinheiro.

"Como costumamos dizer, quando a esmola é demais, o santo desconfia. Esse golpe se aproveita da empolgação das pessoas, que pensam que vão ganhar dinheiro de maneira fácil e acabam sendo vítimas de uma fraude. Por isso, é sempre importante desconfiar de promessas mirabolantes", aconselha Ranier Aquino, analista de Segurança da Informação do AllowMe.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários