Samsung Galaxy S22 Ultra
Divulgação/Samsung
Samsung Galaxy S22 Ultra

O novo flagship da Samsung já está entre nós. Nesta quarta-feira (9), durante uma live em suas redes sociais, a coreana oficializou o sucessor do S21 Ultra junto do Galaxy S22 e do S22+ . O Galaxy S22 Ultra é lançado com características de Galaxy Note, entregando suporte à caneta S Pen, além de processador Snapdragon 8 Gen 1 para o Brasil e espaço interno que começa em 128 GB e pode chegar a 1 TB.

Galaxy S22 Ultra: S Pen e foco em fotografia noturna

O S22 Ultra é um aceno da Samsung para os fãs da linha Galaxy Note. Em agosto passado, a empresa optou por não lançar um Galaxy Note S21 para jogar holofotes nos dobráveis Z Flip 3 e Z Fold 3. Para este ano, a fabricante trouxe o S22 Ultra com um design que lembra a linha Note: ele ganhou laterais ligeiramente curvadas e extremidades achatadas.

Na frente, há uma tela Dynamic AMOLED 2X de 6,8 polegadas com taxa de atualização de até 120 Hz. Ela é compatível com a caneta S Pen, que trouxe melhorias significativas. A empresa diz que o acessório teve o hardware aprimorado para reduzir a latência de 9 para 2,8ms, garantindo maior precisão durante a usabilidade. Além disso, para reforçar o seu compromisso com o meio ambiente, a coreana destaca que a S Pen é produzida a partir de plástico reaproveitado de redes de pesca, assim como o smartphone.

Na traseira, não há módulo e as lentes ficaram "soltas". Ao todo, são quatro câmeras: principal de 108 MP (f/1,8), ultrawide de 12 MP com ângulo de 120 graus e duas teleobjetivas, sendo uma com zoom óptico de 3x e outra de 10x; ambas têm 10 megapixels de resolução. A frontal permanece em 40 megapixels com uma abertura de f/2,2.

Durante a apresentação, talvez como uma resposta à Apple, que vem ganhando destaque nessa área, a Samsung chamou a atenção para os registros noturnos. Os novos aparelhos ganharam uma tecnologia batizada de Nightography. Com pixels maiores, as fotografias agora entregam mais brilhos e um nível de detalhamento maior. Também há o Auto Frame, recurso desenvolvido para melhorar a qualidade do vídeo em ambientes escurecidos.

Leia Também

Snapdragon 8 Gen 1 ou Exynos 2200?

No interior, alguns países receberão o Galaxy S22 Ultra com processador Snapdragon 8 Gen 1, enquanto outros ficarão com o Exynos 2200. A Samsung já confirmou que as unidades para o mercado brasileiro chegarão com o chip da Qualcomm. Isso também vale para o Galaxy S22 e para o S22+.

Questionada sobre a decisão, a empresa não compartilhou detalhes sobre a escolha do chip em cada região. "É uma decisão mais estratégica, de disponibilidade e de alocação de chips", diz Mario Laffitte, vice-presidente de relações institucionais da Samsung.

O hardware ainda é formado por 8 ou 12 GB. As opções de espaço interno são mais amplas em relação aos outros modelos. O S22 Ultra chega em versões de 128, 256, 512 e até 1 TB de armazenamento. Na autonomia ele foi o único que não sofreu um downgrade, mas também não recebeu um upgrade, e permanece com uma célula de 5.000 mAh; carregador não acompanha o dispositivo.

O smartphone já sai de fábrica rodando o Android 12 acompanhado da One UI 4.1, com updates garantidos por quatro anos. Até o momento, a empresa não divulgou detalhes para o mercado nacional, mas há um evento marcado para o dia 15 de fevereiro, em que informações para o Brasil deverão ser compartilhadas.

Lembrando que, como o Tecnoblog mostrou com exclusividade, assim como os seus irmãos, o S22 Ultra já foi homologado na Anatel. Nos EUA, a Samsung informou que o S22 Ultra estará disponível a partir de 25 de fevereiro, por US$ 1.199,99 (algo em torno de R$ 6.326).

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários