Sede da Samsung em Amsterdam, na Holanda
Shuttersock
Sede da Samsung em Amsterdam, na Holanda

Hackers invadiram os sistemas da Samsung e roubaram o código-fonte usado em dispositivos Galaxy, confirmou a própria empresa nesta segunda-feira (7). De acordo com a companhia, o ataque não deve afetar seus negócios ou os dados pessoais de clientes.

No início do mês, o grupos Lapsus$ reivindicou um ataque aos sistemas da Samsung, mas a invasão ainda não tinha sido confirmada pela marca sul-coreana. O Lapsus$ é o mesmo grupo que invadiu o sistema do Ministério da Saúde , no ano passado, e da Nvidia , na última semana.

De acordo com o grupo, cerca de 200 GB de dados foram roubados da Samsung, incluindo o código-fonte usado pela empresa para funções de criptografia e desbloqueio biométrico dos celulares Galaxy.

Nesta segunda, a Samsung confirmou o ataque, mas não comentou sobre sua autoria. A empresa ainda afirmou que dados pessoais de clientes e funcionários não foram acessados pelos hackers.

"Houve uma violação de segurança relacionada a certos dados internos da empresa. De acordo com nossa análise inicial, a violação envolve algum código-fonte relacionado à operação dos dispositivos Galaxy, mas não inclui as informações pessoais de nossos consumidores ou funcionários. Atualmente, não prevemos nenhum impacto para nossos negócios ou clientes. Implementamos medidas para evitar mais incidentes desse tipo e continuaremos a atender nossos clientes sem interrupções", disse a Samsung, em nota enviada à Bloomberg.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários