Twitter limita alcance de contas russas
Unsplash
Twitter limita alcance de contas russas

O Twitter anunciou na noite desta terça-feira (5) que vai introduzir medidas para limitar o alcance das contas governamentais da Rússia e assim diminuir o impacto do alcance da "propaganda oficial" sobre a guerra na Ucrânia.

"Não amplificaremos nem recomendaremos as contas governamentais que pertencem a Estados que limitam o acesso à informação livre e que estejam envolvidos em guerras entre países, seja o Twitter bloqueado nesses países ou não. Quando um governo bloqueia ou limita o acesso aos serviços online em seu Estado, minando a voz e a possibilidade de acessar livremente as informações, mas continua a usar os serviços online para as próprias comunicações, isso cria um grave desequilíbrio informativo", diz a nota.

Há algum tempo, a rede social já identifica contas de pessoas, agências estatais em geral e também de notícias quando elas são mantidas total ou parcialmente por algum governo nacional. Com isso, a decisão desta terça afetará todos esses perfis.

Recentemente, a Meta - empresa dona do Facebook e do Instagram -  já havia banido dois canais de comunicação oficiais da Rússia, a emissora Russia Today, também conhecida como RT, e a agência de notícias Sputnik - seguindo uma decisão da União Europeia. No entanto, diversas outras empresas de comunicação recebem verbas diretas de Moscou para funcionar.

E, desde o início da guerra na Ucrânia, em 24 de fevereiro, o presidente Vladimir Putin apertou ainda mais o cerco aos poucos veículos de comunicação independentes e baixou uma legislação que prevê até 15 anos de prisão para jornalistas ou empresas que citarem o conflito no país vizinho de qualquer forma que não seja "operação militar especial" ou que falarem sobre os combates com informações que não sejam as oficiais de Moscou.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários