Cibercriminosos usam diversos temas para fazerem vítimas online
Unsplash/Mika Baumeister
Cibercriminosos usam diversos temas para fazerem vítimas online

Ataques de phishing  são os mais comuns e dão origem aos mais diversos tipos de invasões cibernéticas. Neles, e-mails ou mensagens falsas são enviadas com o objetivo de enganar a vítima e fazer ela clicar em um link malicioso para fornecer dados pessoais ou baixar um malware. Mas algumas iscas utilizadas pelos hackers são mais efetivas do que outras.

É o que mostra um levantamento da empresa de cibersegurança Kaspersky, que detectou os cinco assuntos que mais fazem as pessoas caírem em mensagens falsas.

Os temas foram extraídos de uma plataforma de treinamentos da companhia, utilizada para testar os conhecimentos de cibersegurança de colaboradores de várias empresas ao enviar propositalmente e-maisl falsos.

Confira os temas que tiveram mais sucesso na hora de aplicar golpes de phishing:

  1. Assunto: Falha na tentativa de entrega - infelizmente, não foi possível entregar seu artigo. Remetente: Serviço de entrega de correio. Conversão por clique: 18,5%.
  2. Assunto: E-mails não entregues devido a servidores de correio sobrecarregados. Remetente: A equipe de apoio da Google. Conversão por clique: 18%.
  3. Assunto: Inquérito online aos funcionários: O que melhoraria em seu trabalho na empresa. Remetente: Departamento de RH. Conversão por clique: 18%.
  4. Assunto: Lembrete: Novo código de vestuário para toda a empresa. Remetente: Recursos Humanos. Conversão por clique: 17,5%.
  5. Assunto: Atenção a todos os colaboradores: novo plano de evacuação do edifício. Remetente: Departamento de Segurança. Conversão por clique: 16%.

Ao contrário do que se esperava, temas relacionados a promoções e benfícios imediatos foram menos atrativos para as vítimas. Um modelo com o tema "Eu pirateei o seu computador e conheço o seu histórico de pesquisa" teve 2% de taxa de clique, enquanto ofertas de Netflix grátis e de dinheiro tiveram apenas 1%.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários