TikTok preocupa EUA
shutterstock
TikTok preocupa EUA

Em uma recente mudança em sua política de privacidade, o TikTok revelou que planeja registrar dados biométricos de seus usuários, mas isso está gerando uma série de preocupações entre os legisladores dos Estados Unidos. Enquanto a rede social chinesa quer coletar informações faciais e de voz automaticamente, as autoridades querem saber para que serão usadas e com quem isso será compartilhado.

No início deste mês de agosto, os senadores John Thune, do partido Republicano, e Amy Klobuchar, do Democratas, enviaram uma carta dirigida ao CEO do TikTok, Zi Chew. Nela, os políticos afirmam estarem "alarmados" com a recente mudança na política de privacidade da rede social, que permitiria ao app "coletar dados biométricos automaticamente, incluindo certas características físicas e comportamentais do conteúdo de vídeo postado por seus usuários", conforme descreve a carta.

Você viu?

TikTok vai coletar dados "faciais e de voz" automaticamente

Essa discussão já se iniciava em junho, quando o TikTok começou a ser questionado sobre o assunto. Na época, o aplicativo da chinesa ByteDance disse que iria buscar todas as "permissões necessárias" dentro das leis para coletar "impressões faciais e de voz", conforme apurou o TechCrunch .

Contudo, tanto a resposta da rede social quanto a própria mudança na política de privacidade deixam uma série de dúvidas muito pertinentes que incomodaram os senadores. Por exemplo, não está especificado em momento algum se o TikTok está levando em consideração as leis federais, estaduais, ou ambas de privacidade biométrica nos EUA. No caso, apenas alguns estados americanos possuem tais legislações, como a Califórnia, Texas, Washington e Nova York.

Como o TikTok ainda não foi transparente quanto a essa questão, os senadores Klobuchar e Thune solicitaram na carta que a rede social explique, em detalhes, as mudanças. Eles querem saber exatamente o que constitui uma "impressão facial" e uma "impressão vocal", como esses dados serão usados, por quanto tempo serão retidos e com quem serão compartilhados.

Menores de idade geram mais preocupação

Além disso, há uma preocupação extra quando se trata de menores de idade. Por isso, a carta também pede que o TikTok esclareça como essa política funcionará para menores de 18 anos. Entre outros questionamentos, a rede social deve também responder se a coleta desses dados biométricos afetará em algo os seus serviços e deve divulgar uma lista de terceiros que poderão acessar essas informações.

A carta dos senadores destaca que houve um aumento significativo na atividade de redes sociais durante a pandemia de coronavírus, o que "ampliou a necessidade de proteger a privacidade dos consumidores". O documento deixa ainda mais explícita a preocupação com crianças e adolescentes, que "representam mais de 32% dos usuários ativos do TikTok". A plataforma de vídeos tem até 25 de agosto para responder às perguntas do governo dos Estados Unidos.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários